domingo, novembro 27, 2005

LAMEGO RADICAL

A todos os que dizem que em Lamego "não se passa nada" a NATURIMONT responde com programas de aventura sem limites para empresas e particulares...


43 comentários:

Stasiek disse...

Nice blog!

Desconde Castelo Preto disse...

Sim, sim! Prevêem-se muita actividades radicais, durante os próximos 4 anos, cá pelo burgo... Promovidos pela Naturimonte ou pelos "natural mentem"... Acho que até vai haver "esca(nda)lada", "bens-à-genti", queda livre e tudo!

chico da rachona disse...

Quem andava sempre a dizia que não acontecia nada em Lamego eras tu moderador.
Já te esqueceste?

Anónimo disse...

Nova auto-estrada de Braga ao litoral mas com portagem

Nos últimos dois meses, o primeiro-ministro inaugurou 86 quilómetros de auto-estradas na região Norte que vão "alterar a natureza de desenvolvimento da região". Ontem, procedeu à abertura do sublanço da A11 que liga Esposende a Barcelos e, em breve, voltará ao Minho para a abertura ao tráfego das ligações da zona de Basto ao IP3 e de Guimarães ao IP4.

Apesar das promessas de "dinamização económica das regiões e de melhores condições de segurança e conforto para os cidadãos", foram poucos os populares que ontem compareceram na inauguração da ligação que facilitará o tráfego entre Esposende e Barcelos. Recorde-se que o primeiro sublanço já se encontrava a funcionar entre Braga e Barcelos "mas tem tido pouca procura", de acordo com o presidente da Câmara de Barcelos. Fernando Reis lamenta que a auto-estrada que atravessa o seu concelho tenha portagens e fala em atitude discriminatória em relação a outros troços recentemente inaugurados por José Sócrates. "Ainda há dias foi lançada uma auto-estrada sem portagens no vale do Lima", acrescentou, recordando que também a sua região, onde predomina a indústria têxtil, é uma zona "deprimida com altas taxas de desemprego".

O primeiro-ministro desvalorizou as críticas do autarca e diz que 2,2 euros para circular de Braga até ao litoral é um preço razoável. Mesmo assim e para evitar confusões, viajou de autocarro não pelo troço novo mas pelo que já se encontrava aberto ao tráfego, evitando uma manifestação de populares que o esperavam em Esposende, protestando contra alegados atrasos no pagamento de indemnizações pela Aenor - Concessão Norte. Os habitantes da freguesia do Carvalhal afirmam que as suas casas foram danificadas pelos rebentamentos provocados na construção da A11 e querem que os estragos sejam reparados como ficou prometido pela empresa.

José Sócrates preferiu destacar o interesse do Governo para os grandes investimentos na região. Para além da "revolução nas infraestruturas rodoviárias" que, em 2006/2007, dotará o Norte com mais 226 quilómetros de auto-estradas, representando um investimento na ordem dos 1 360 milhões de euros, o governante salientou a "melhoria das infraestruturas" no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, "que agora está em condições de servir todo o nordeste da Península Ibérica, podendo receber mais passageiros e prestar mais conforto". Na Área Metropolitana do Porto, os grandes projectos vão ter também execução e dotação orçamental. É o caso do Metro do Porto, "um dos projectos de grande importância e dos que têm sido desenvolvidos com mais rapidez em toda a Europa". Com obras de requalificação está também o Porto de Leixões

In Diário de Notícias


Comentários para quê?

Depois de ouvirnos na RDS a conferência de imprensa do sr. Presidente da Câmara de Lamego, onda manifestava as suas preocupações pela não construção do novo Hospital de Lamego, porque o governo diz que não tem dinheiro para custear a parte a que se obrigou, esta notícia do DN é o exemplo mais acabado de que este governo nos olha com desprezo.

Manuel V.

lamegolo disse...

AH POIS É...!
Só pra complementar o post, aqui vai a "morada" na net:

http://www.naturimont.com

E bota mais um slide, acompanhado por um rappel e zupa faz ai um canyoning ou uma escalada e "toing" olhaaaa ooooo rafting...!

Manuelinho disse...

Parabéns à Naturimont. É um bom exemplo de que não é preciso ir para o litoral ou para as grandes cidades para se fazer uma boa empresa.
Viva o Interior e Lamego!

valor seguro disse...

uma sugestao caro moderador.. porque nao comentar o cancelamento das obras da nova circular?! axo que seria justo...

visconde disse...

A naturimount é um espec~´aculo. para quem não sabe, surgiu de uma ideia de 1primo do prof lazaro que arruinou e investiu uns dinheiros numa empresa de desporto, depois, já com o material e uns apoios fantasticos, camara de lamego, alijó, entre outars cunhas, lá se foi fazendo uma empresa de desporto. no veram contratam-se alunos da ese de desporto, cria-se uim curso de recreação e leva-se esses alunos para que possam ser domesticados nas lides do desporto...
e claro, isto é uma mpresa modelo... trabalho precario, fundos europeus, confusão entre ensino e edesporto e algumas câmaras a pagar 600contos por uma tarde de rapel e slide e uns brinquedos pros putos...
lindo... e anda assim o nosso dinheiro....
toda a gente acha muita graça a isto.
Pra quem nao sabe há outra empresa de desporto em lamego, empresa essa que vive do trabalho e não alinha em palhaçadas nem recebe, nem escraviza alunos para os seus trabalhos, nem tem tachos em camaras... dessa empresa ninguém fal... porquê? essas pessoas não têm valor??
estamos mesmo em lamego, infelizmente

Pires disse...

Valor seguro:

As obras da circular nunca existiram, portanto nao nada para cancelar...
Ou achas que um (ex) presidente que em 8 anos não fez uma unica ruazinha que seja ia fazer uma circular?

valor seguro disse...

amigo pires por favor diga me entao que obras serao aquelas junto ao quartel, que pararam de um momento para o outro!!! e por favor nao me venham com as historias que este presidente e que esta a fazer, ou que ira fazer porque todas as obras adjudicadas, ou que estao em curso foram programadas ainda no tempo do Ze Antonio...

Pires disse...

Valor seguro,

Não se pensa que aquilo será a circular a Lamego? Pois eu digo-lhe, não é. aquilo apenas é um alinhamento de uma rua já existente á muitos anos.

De qualquer forma, aquela obra não está feita, ainda mal começou...
O que eu disse está correcto, e voce pode confirmar no terreno, em 8 anos a câmara não fez em Lamego nenhuma rua! Nem uma!

Acha que quem durante 8 anos (isto para nao falar nos ultimos 16 anos) não fez uma unica rua iria agora fazer uma circular!?

Faz-me confusão quando vejo pessoas que serão de Lamego, cegos, a defenderem quem mais atrasou a sua propria terra! Porque?

Pires disse...

Este presidente ainda mal teve tempo de fazer alguma coisa. Nisto deve concordar comigo, uma vez que acha correcto um presidente demorar 8 anos a programnar ou a adjudicar obras para chegar ao fim dos 8 anos e elas mal terem começado...
Ou nem sequer começarem como é o caso da circular, do Teatro, da avenida para a adega...

1arb disse...

Toda a nossa região (Lamego/Tarouca) tem um potencial turístico ao nível do património natural e construído importantíssimo a nível nacional.

Destaco todo o vale do Rio Balsemão e Varosa, onde nunca vi nenhuma entidade pública ou privada a investir um tostão e no entanto, de bom grado, ele está aí.

Temos belas montanhas, paisagens paradisíacas, miradouros inesquecíveis, temos água pura (não potável) nos rios.

Poderíamos investir em zonas de pesca, de caça, no alindamento e reordenamento do património natural, em espaços e parques de lazer na temática ambiental.

Se aliarmos a isto uma quantidade de desportos radicais e outros que poderíamos incentivar, criávamos um "Campus" para a nossa juventude. Refiro-me às corridas de orientação, aos passeios pedestres, ao montanhismo, ao rapel, aos BTTs... enfim.

Na área da reconstrução do património construído tenho algumas ideias já escritas há uns anos. Aqui as deixarei - Sr. Moderador - quando a minha disponibilidade de tempo me ajudar.

Acho piada à Naturimont pela criatividade do seu objecto. É uma empresa privada e por isso, o único comentário é que lhe desejo sucessos e … um Bom Natal.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
ON the urb! disse...

Caro Visconde:

Sabia que um dos maiores clientes da NATURIMONT é a TMN?
Porque será?
Será do guaraná?

Informe-se cultive-se, e até se quiser tirar um cursito, eles quando quiserem até o chamam e ainda lhe pagam...!

é triste!

ex-anónimo disse...

Anônimo disse...
E vê lá se escreves melhor...!
Senão vejamos:

naturimount?
espec~´aculo?
fantasticos?
camara?
outars?
veram?
uim?
mpresa?
precario?
edesporto?
fal?

10:43 AM, Novembro 29, 2005

barcelos disse...

Olá Sr. Visconde...
è pena que pessoas tão mal informadas n tenham vergonha de escrever asneiras...
Eu sou aluno da ESE-Pólo de Lamego e estou deslocado d casa, sou de uma familia pobre e por isso tenho algumas dificuldades em suportar os custos dos meus estudos...
Trabalho para a empresa em questão há 3 anos e é graças ao dinheiro que ganho que ainda estou a estudar... Pena que de facto seja a unica entidade a dar trabalho aos jovens...
Em relação a outras empresas em Lamego... Desconheço... Esta é sem duvida uma das empresas mais conceituadas no pais... Com eles andei por várias partes do País e a Lamego já vieram mts pessoas fazer actividades à procura dos seus serviços...
Posto isto, só lamento que a sua ignorância e total desconhecimento dos temas... estude um pouco e vai ver que fica uma pessoa diferente (para melhor)... parabéns ao blog

RADICAL ON the URB! disse...

Visconde tu deves andar alienado..!
Informa-te marafado...!

A Naturimont propociona a todos os que queiram "sensações fantásticas"!
Eu ja tive essa experiência!
Mas tu deves ser um nerdzito da treta que está agarrado ao pc todo dia, que nem os "guizos" molhaste no Douro!
Deixa-te de patacuadas...!
E já agora como se chama a empresa que falas? desconheço...!?!?!

"NÃO TENHAIS MEDO"

faísca disse...

Esse visconde deve ser mesmo um grd palarma...
Olha que já há cura para a disfunção eréctil... acredita que isso te vai passar...

lamegolo disse...

Tava-me a conter..mas tenho que falar!

A NATURIMONT FAZ JUZ AO SLOGAN DO ICEP...

VÁ PRA FORA CÁ DENTRO!

Visconde...?
É caso pra dizer...estudasses!

E bota mais um tinto À NATURIMONT é CLARO!

faísca disse...

E vai a cima...
Vai a baixo...
Vai ao centro...
"E bota ABAIXO"

Boa Lamegolo... Estes Viscondes do Sec XVIII que vão "Pentear macacos"

Anónimo disse...

é preciso ver se essa empresa k fala o visconde tem alvará para trabalhar nesse ramo?????

Lamego31 disse...

Realmente ó VISCONDE deves ser uma dakelas pessoas k deviam tar ligadas ao indíviduo k para ti foi pioneira nestas actividades,e k ás tantas ajudas-te a afudar-se.Só pa te esclarecer.A empresa em kestão tem levado o nome da nossa cidade bem longe não so no nosso país como por outros.Agora Gostaria de saber em ke é k eles esfolam as ditas autarquias,já k para montar 1Rapel,1slide,ou coisa k o valha é preciso pessoas,essas por vezes são as próprias a pedir aos proprietários para os nomear para essas actividades para poderem usufruir mais algum dinheiro.Posto isto caro ignorante desejo-te as melhoras para o mais breve,em caso de não conseguires a recuperação por vontade própria,ABRAVESES é já aki bem perto,pork Lamego não precisa de ti,e mereces ir pa VISEU,já k são esses k nos têm esfolado.

Anónimo disse...

A empresa "sem nome" que fala o energume do Visconde é aquela que não tem alvará que fez a festa "radical" da campanha do PSD?

Anónimo disse...

Caros amigos, a vossa juventude não permite que vejais quem de vós se serve para anadr de jipe o dia inteiro a passear.
Tenho pena de muitos desses jovens que são recrutados para alguns trabalhos e depois não podem recusasr porque andam a tirara cursos com os professores da dita empresa.
A empresa que referi é sediada em Lamego, mas não tem as cunhas da Naturimount.
Quanto às malcriadices que me dirigem... o tempo e maturidade dar-me-ão razão.

Jaquim disse...

HÓ Anonimos (Visconde)...
Se tens tanta certeza disso, eu tb ajudo a denunciar... mas tens de referir factos concretos... as autoridades servem para isso...
Ao que conheço dessa empresa é de uma empresa que mt trabalha para o desenvolvimento turistico da nossa região... Não conheço outra (as minhas desculpas)...
Diz o nome da tua empresa e pode ser que eu mude d opinião...
E já agora para fazer rapel e slide é preciso ter um alvará?

Agora entendo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Anónimo disse...

É de lamentar que em vez de se discutirem assuntos mais sérios neste "Blog", estejam aqui a discutir se a "Naturimont" faz isto ou aquilo! Se é para discutirem as particularidades da firma que se dedica aos desportos radicais então criem um "Blog" para o efeito e não confundam comércio com ideias e sugestões para melhorar o nosso concelho
Assim, penso que estão a desvirtuar o fim para que foi criado este "Blog". A continuar deste modo, para lavar a roupa suja, será preferível o uso de "lexivia pura" e lavam tudo duma só vez!

Manuel V.

Moderador disse...

Por serem importantes em conteúdo,na defesa de uma Empresa que só devemos publicitar e admirar, decidimos não apagar os comentários anónimos anteriores.
Pedimos no entanto que de futuro escolham uma identidade antes de publicarem o vosso comentário. Muito obrigado a todos e APOIADO Manuel V.

naturimont disse...

A Naturimont – Desporto Aventura e Turismo Lda. Empresa de Desportos de Aventura com Alvará 17/2003 emitido pela DGT, teve conhecimento de afirmações proferidas neste blog por um indivíduo intitulado de Visconde.
Assim, vemo-nos no direito de resposta:

Caro Visconde

É lamentável que indivíduos como o senhor, desconhecedores da realidade, emitam opiniões erradas.
No que se refere a opiniões, todos temos direito a elas, o que não temos direito é de levantar falsos testemunhos e proferir afirmações gratuitas e caluniosas que põem em causa o bom-nome de uma instituição e das pessoas que a representam, neste caso a empresa Naturimont e os seus sócios gerentes.
Portanto, e para esclarecer de uma vez por todas as mentes perversas que nada produzem e somente criticam com elevadas doses de ignorância e sem conhecimento de causa, talvez por inveja ou por qualquer outra razão que desconhecemos, aqui vai o nosso esclarecimento:

1º A Naturimont foi fundada em Abril de 1997, tendo como sócios gerentes quatro licenciados em Ed. Física e Desporto, que ao juntar a sua experiência e conhecimento criaram um empresa inovadora, com o fim de aproveitar um potencial turístico-desportivo, oferecendo desta forma produtos e serviços turísticos até então inexistentes na nossa região.
Logo, não aproveitamos ideias de ninguém, muito menos da pessoa que embora com um grau de parentesco (sobrinho e não primo) dum sócio gerente da Naturimont, fundou realmente uma empresa em 2000 que faliu passados alguns meses.

2º A Naturimont fui fundada com capitais próprios dos seus sócios e ao longo dos sete primeiros anos de existência aplicamos uma política empresarial baseada na inovação, na sustentabilidade e no investimento em novos produtos e serviços, o que actualmente nos permite sermos uma das empresas mais bem cotadas a nível nacional e lideres de marcado na região Norte do País, pois transmitimos aos nossos clientes uma imagem de qualidade e excelência dos serviços que prestamos.
Quanto a apoios fantásticos, como refere no seu texto, da “Câmara de Lamego, Alijó entre outras cunhas” nunca os tivemos, nem pretendemos vir a ter, temos sim um curriculum de prestação de serviços a muitas autarquias do nosso país, aqui vão algumas: Lamego, Tarouca, Armamar, Tabuaço, Moimenta da Beira, Celorico da Beira, Guarda, Chaves, Boticas, Murça, Paços de Ferreira, Esposende, Paredes de Coura, S. João da Madeira, Santarém, Oeiras, Grândola, Moura, Aljezur, e paremos por aqui senão a folha não chega. (será que somos assim tão influentes que temos cunhas em todas elas?).
Como vê, para corrermos Portugal de norte a sul é porque somos reconhecidos pela qualidade do nosso trabalho e não por qualquer outra especulativa razão.
Já agora, e quanto a fundos comunitários, informamos V. Exa. que somente em 2005 recorremos a um fundo estrutural da Comunidade Europeia, do qual recebemos do programa LÍDER+ um financiamento, mas tanto quanto julgamos saber, recorrer a fundos estruturais europeus, legalmente estabelecidos e que visam a melhoria da economia do nosso país, não é crime, antes pelo contrário, é saber que o desenvolvimento se faz à custa de projectos válidos e sustentáveis (por alguma razão o nosso foi aprovado), logo, qualquer empresa o pode fazer, e se não o faz é porque não tem competência para concorrer no actual quadro do mercado europeu.

3º Quanto a alunos de instituições do ensino superior a trabalhar na nossa empresa, é verdade sim senhor, toda a gente o sabe, e temos muito orgulho em recrutar alunos dessas instituições aos quais pagamos justamente pelos serviços que nos prestam como freelancers para trabalhos pontuais das nossas actividades, pois são futuros profissionais que em vez de andarem nos copos, trabalham, produzem, e contribuem para o progresso do país, e a quem deve ser dada toda a oportunidade. Na nossa empresa ninguém trabalha de graça ou coagido e a dignidade humana está acima de qualquer tipo de escravatura. Lembre-se meu caro senhor, que as boas práticas de gestão dizem que os recursos humanos são o capital mais valioso de uma organização e mantê-los empenhados e motivados no seu trabalho nunca poderá ser sobe coação ou escravizados, mas sim com salário justo e compatível.
Como também deve saber, a Naturimont, para além de promover desportos de aventura é concessionária de 3 piscinas (uma das quais coberta) 1 ginásio e 3 Parques de Campismo, o que nos obriga, e também com muito orgulho, a ter no nosso quadro de pessoal 4 licenciados e 1 técnico de desportos de aventura a tempo integral, aos quais pagamos salários compatíveis com a grau e funções que desempenham, para além do pessoal que contratamos a termo certo durante a época alta de Verão.

4º De referir que V. Exa. deve ter uma qualquer frustração, trauma, ou complexo de inferioridade relativamente à nossa empresa, pois já por duas vezes se referiu a cunhas da câmara, daqui e de acolá.
Repare que para a Câmara Municipal de Lamego somos um simples fornecedor de serviços, como qualquer outro, e todos os trabalhos que nos sejam encomendados por esta, são bem vindos, mas graças a Deus não dependemos da Câmara Municipal, dependemos sim do trabalho justo e honesto e de todos os clientes que em nós depositam confiança, tais como: câmaras municipais, associações empresariais, turistas, hotéis, grupos individuais e empresas, como a Galp, TMN, Sonae, Grupo Amorim, Soares da Costa, Grupo Executivo, Tecnimed, Bridgeston, CRH, Wyeth Lederle Portugal (Farma), Philips etc.

5º Por último queremos expressar o nosso agradecimento ao moderador do Blog em trazer o tema Desportos de Aventura à discussão, teremos todo o gosto em participar com ideias válidas, receber críticas e sugestões e trabalhar em prol da nossa cidade e região, como o temos feito até aqui, mas não poderíamos deixar em claro as ofensas, as mentiras e as calúnias que nos foram dirigidas.
“Quem não se sente não é filho de boa gente”.
Aos blogeres que vieram a terreiro em nossa defesa queremos também agradecer, sugerindo no entanto uma linguagem moderada, encaminhando, a partir de agora, todos os esforços para a discussão de assuntos com interesse para o desporto e a sociedade.
Pensamos que o assunto está encerrado
Contem Connosco

barcelos disse...

Ho Visconde...
Toma lá que já almoçaste...
Se fosse eu não saía mais de casa...
Mas é mesmo assim quem diz mentiras tem de ser posto no lugar..
Um abraço para todos...

e.f. disse...

Nota máxima à e ao Naturimont. Profissionalismo em toda a linha...

Paulinho disse...

Quem nos dera que Lamego tivesse mais empresas como a naturimont.
Eu conheço um pouco da naturimont, a titulo pessoal sou um pequeno cliente.
Posso garantir que esse senhor (Visconde?) não sabe o que diz!
Enfim, inveja...

Lamego31 disse...

Parabéns NATURIMONT mais uma demonstração de grande carácter e dignidade o k não se passa com esse Sr.Visconde.Já agora gostaria de lhe deixar um recado.Cuidado k kalker dia tambem fazem insinuações á cerca dos seus bens materiais k V.ex tanto admira e gaba.E se me permite não li aqui nenhum comentário menos próprio li sim a revolta de pessoas pela injustiça que V.ex redigiu.Viva LAMEGO

naturimont disse...

“REDE REGIONAL DE PERCURSO PEDESTRES” - UMA IDEIA A RETER

A HISTÓRIA
O Pedestrianismo é a mais básica das modalidades de ar livre, estando intimamente relacionada com o montanhismo. Pode desenvolver-se em qualquer local, tanto nas terras baixas dos vales e zonas costeiras, assim como nas zonas rurais ou nas mais altas montanhas.
A terminologia estrangeira é frequentemente usada nesta modalidade. Em Portugal era comum nos anos oitenta o uso do termo francês randonné, que tanto pode designar a caminhada como a travessia, mas que é mais frequentemente aplicado à caminhada – sendo uma travessia designada por grand randonné. Os espanhóis fazem derivar de sendero (trilho) o termo senderismo, que à semelhança do randonné define, por norma, a marcha diária. Franceses e espanhóis acabam por recorrer ao termo inglês trek para referir uma marcha de vários dias, com dormidas intercalares. Enquanto o trekking se tornou universal, os próprios anglófonos não se entendem sobre a marcha diária: os ingleses falam em walk, e os americanos chamam-lhe hike (ADAD, s/d).
Inicialmente, os portugueses aderiram ao estrangeirismo ao adoptarem os termos trek e trekking, embora possuam os termos “caminhada” e “travessia”. Na verdade “caminhada” significa um passeio de uma única jornada, enquanto “travessia” aplica-se mais correctamente a percursos de vários dias com pernoita.
“Seguramente, ao longo da História, várias terão sido as pessoas que, em grupo ou a sós, desfrutaram do prazer de uma caminhada pelo campo, para simples deleite dos sentidos. É bem possível que na Antiguidade este hábito tivesse feito parte de algumas culturas, mas só na Inglaterra do séc. XVIII encontramos registo dos passeios recreativos a pé como prática sedimentada culturalmente” (ADAD, s/d).
Embora o Caminho de Santiago tenha sido um importante precursor do Pedestrianismo, esta actividade, tal como se conhece actualmente, nasceu em França há quase cinco décadas, onde é largamente apreciada e considerada como uma actividade desportiva de grande adesão popular. Foi neste país que começaram a criar-se os Percursos de Grande Rota (GR), tornando-se uma actividade associada ao montanhismo e ao excursionismo, mas com uma personalidade muito própria: um movimento cultural e de lazer para o grande público.
Em Portugal a prática desta actividade pode recuar até finais do século XIX, estando reservado a um círculo mais restrito de pessoas. Como exemplo carismático, destacam-se os passeios pelos vales a norte de Monsanto citados pelo poeta Cesário Verde.
Seguindo o exemplo francês, verificou-se em muitos países europeus um espectacular desenvolvimento dos Percursos Pedestres de Grande Rota. “Actualmente, a Alemanha conta com mais de 210 000 km sinalizados, a França tem mais de 40 000 km e a Suíça cerca de 50 000 km. Através destes exemplos pode apreciar-se a grandeza do projecto. Um projecto que superou as barreiras da Europa, já que podem encontrar-se percursos GR não só na maioria dos países europeus, mas também em nações de outros continentes, como os Estados Unidos e a África do Sul” (CBS, 1997).
Actualmente e independentemente das razões históricas, o Pedestrianismo centra-se sob três aspectos fundamentais: (i) o desportivo; (ii) o turístico e cultural; e (iii) o ambiental e de protecção da natureza.

A ACTIVIDADE DESPORTIVA E DE LAZER
Os Percursos Pedestres são instalações desportivas de primeira ordem, sem custos elevados e são infra-estruturas públicas, de utilização gratuita, nas quais se podem dinamizar iniciativas e privadas e geradoras de emprego (FPC, 2001).
A grande particularidade desta modalidade desportiva em relação às demais, que se desenrolam em meio natural, reside no facto de poder decorrer por caminhos previamente sinalizados com marcas e códigos internacionalmente regulamentados, conhecidos e aceites e de fácil interpretação.
De referir ainda que para se praticar este tipo de actividade não é necessário dominar conhecimentos e técnicas especializadas, podendo ser praticado por pessoas de todas as idades, desde o neto ao avô.

O TURISMO
Os Percursos Pedestres irão favorecer certamente a promoção de uma região como destino turístico, tendo como consequência inevitável o aumento do número de praticantes e uma sensibilização consequente para a preservação da natureza (ambiente, fauna e flora) e ao mesmo tempo dar a conhecer a região com os seus usos, costumes, tradições, produtos regionais e património.
Com o surgimento de Percursos Pedestres pode também surgir a divulgação de uma variedade de desportos de exploração da natureza (BTT; orientação, escalada, canoagem, entre outras), que levam também a um desenvolvimento desportivo e turístico da região em causa.
Aliado a esta vertente desportiva, é de esperar que a região revele um desenvolvimento em muitas outras áreas, nomeadamente o turismo rural, ambiental e histórico.

A NOSSA PROPOSTA
Para a obtenção de níveis superiores de eficácia e de qualidade de vida, será necessário implementar políticas, que em termos desportivos e a par com o turismo possam representar uma mais-valia, para as regiões, contribuindo para o seu desenvolvimento sustentável. Quaresma, (2000).
Sabemos que o Turismo, nas suas diferentes vertentes, representa para Portugal um forte sustentáculo na economia nacional. No início deste século, no ano de 2000 o nosso país foi visitado por mais de 15 milhões de turistas e cerca de 20 milhões de visitantes. INE (2001)
Em nosso entender, a aposta passa, entre outras, pelo desenvolvimento de actividades de Animação Turístico-Desportiva em espaços naturais, onde a implementação de uma Rede Regional de Percursos Pedestres se insere numa lógica de actualização e modernidade, pois o Turismo Desportivo e mais concretamente o Turismo de Natureza e Aventura é já considerado como uma actividade tradicional em termos de ocupação de tempo livre de férias e fins-de-semana.
Esta aposta jamais poderá ser realizada a sós, necessitando por isso de um esforço concertado entre aqueles que consideramos serem os agentes que melhor poderão contribuir para a mudança, destacando-se as Autarquias, as Associações LEADER, as Comissões Regionais de Turismo e as Empresas de Animação Turístico-Desportiva, tendo cada qual um papel e tipo de intervenção distinta, mas orientada no mesmo sentido, isto é: Fazendo com que o Desporto em geral e o Desporto de Aventura e o Turismo em particular contribuam de uma forma visível para o desenvolvimento da nossa região.
Neste sentido, é nossa convicção de que a implementação de uma Rede Regional de Percursos Pedestres, envolvendo os agentes anteriormente citados, será uma mais-valia para a nossa região, dado tratar-se de um investimento economicamente reduzido, face a sua visibilidade no exterior, aumentando desta forma a nossa oferta turística, à semelhança do que outras regiões do país o fizeram.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
other disse...

A si e a todos compete-nos demonstrar que este Blog NÃO É nem pode ser UMA VERGONHA.
é verdade...

nelinho disse...

É como eu tt digo: A INVEJA É UMA COISA TÃO FEIA!!!!!!

E infelizmente nesta cidade onde sempre morei, mas de onde sempre quis sair, inveja é a única coisa que existe em clara abundância. Podendo mesmo a vir a ser um produto de referência para exportação. Ao menos sempre se rentabilizava a cidade.

Qto ao Visconde, se for cá quem eu penso... deveria era ter vegonha das figuras que faz e das mentiras que prega...
é a inveja é uma coisa tão feia!!!!

1 dos contratados :) "TT" disse...

É com imenso orgulho que todos os Verões visto a camisola da Naturimont! Já lá vão uns anos. E digo mais, não considero a Naturimont uma empresa que me dá trabalho mas sim uma FAMÍLIA! Para além de óptimos profissionais, são pessoas com quem se pode contar se necessário, e é um previlégio aprender sempre mais e mais com eles! Só lhes tenho a agradecer tal previlégio. Quanto a comentários menos próprios que aqui li sobre a empresa, de tão ridículos que são não merecem sequer o meu comentário. Enfim...
Um grande abraço para o Ricardo, João, Luís e Zé. Continuem assim, a fazer sempre mais e melhor por esta região!

ps-Marco, que cheats é que usas?? ;)

Aventureiro disse...

Eu como "parte integral" da Naturimont so tenho a agradecer ás pessoas que lá trabalham porque mais que patroes sao meus AMIGOS... pessoas simples que sei que posso contar para tudo, seja em temros desportivos seja em termos pessoais... Como alguem aqui ja disse, a Naturimont funciona para mim como uma Familia...

Quanto ao Visconde: So assim fala quem nao conseguiu (e queria) trabalhar numa empresa com a dignidade da Naturimont, recebendo a renumeraçao estabelecida antecipadamente (logo nao é escravo nenhum visto a palavra "escravos" derivar de "pessoas que perdem a sua propria identidade em prol de um trabalho forçado e sem qualquer renumeraçao"...

Olhem para a Naturimont e vejam-na como um exemplo nacional... em Laemgo não ha nem nunca irá haver algo assim... Lamego é uma cidade muito atrasado e tudo se deve aos seus habitantes retoragadas (pessoas como tu)...

E vai mais um Kalahsnikov... =P

Anónimo disse...

Viva os Viscondes...

Na altura dos viscondes n havia factor C( se é que me entendem).
Parabens para naturimont pelo dinamismo e espirito empreendedor!
Esse visconde é realmente um anjinho!

Aventureiro, se gostas tanto deles não sei pq nao lhes pedes em casamento...lol.
Não sou habitante de Lamego, mas se fosse, ficava sentido pelo facto de "parte integrante da Naturimont" achar os habitantes de lamego em geral "retrogradas"... Se assim fosse tenho a impressao que a empresa ja tinha falido... ou estou enganado??
On the urb, passa pelo interior Trnsmontano e vai trbalhar para o Douro, acho q tás a precisar...
Quanto à Tmn, papa esses porcos capitalistas... sabes porquê q eles sao bons clientes???? PQ PODEM!!!
Naturimont, continuem...

Anónimo disse...

Boas, desculpem la mas podiam por mais info sobre lamego radical, como contctar etc.. e acima de tudo preços. tou bastante interessado