terça-feira, setembro 27, 2005

HABITAÇÃO e URBANISMO

Diz-se:
"Lamego cresce pouco e mal"
"Lamego cresce de forma desorganizada"
"Lamego cresce ao sabor dos empreiteiros"
"Lamego tem casas a cair"

O QUE FOI FEITO e O QUE PODEREMOS FAZER... A vossa opinião é fundamental...

23 comentários:

comentador disse...

A fotografia mostra o Bairro da Ponte, mas já viram as traseiras da R. Cardoso Avelino, a zona ao pé do Crokas, algumas casas na Rua das Cortes, Rua Nova e Seara. Atémetemedo!

mal informado disse...

à alguns anos atrás:

Zé Tonio: Oube lá o tal do Polis tá andar...?
Arquitecto: Tá tá...

Passados uns tempos:

Zé Tonio: Então o Polis?
Arquitecto: Ò pá.. o Polis! Pois o POLISQUEPARIU...!

Zé Tonio: Fosga-se...e agora pá!

mal informado disse...

"(...)O primeiro troço terá uma extensão de dois quilómetros e será posto a concurso até final de Outubro, estando orçado em mais de um milhão de euros.

Segundo o autarca, "está dado um grande passo para o fim dos conflitos de tráfego da cidade causados pela duplicação, registada nos últimos anos, do parque automóvel da cidade".

O edil disse, ainda, ao JN, que "estão previstas mais outras vias radiais à variante para servir o tecido urbano da cidade".

A conclusão das obras da variante à cidade deverão estar concluídas entre "quatro a cinco anos ".

http://jn.sapo.pt/2005/09/27/pais/uma_circular_a_cidade.html

Percursor disse...

Juntamente com as acessibilidades este deve ser o ponto em que mais se falhou nos últimos anos em Lamego, quer na cidade quer em todo o concelho. A Câmara não fez o trabalho que lhe cabia, não criou uma estratégia, não planeou sequer o crescimento da cidade. Permitiu-se a construção sem quaisquer regras urbanísticas, implantando prédios novos em todos os cantos, muitos sem alinhamentos, com maus acessos, sem árvores nem zonas verdes e alguns até sem um único lugar de estacionamento! Desde há vários anos que a cidade cresce de forma selvagem, conforme o traçado das estradas nacionais e caminhos públicos que já existem nos arredores, sem passeios, com cruzamentos perigosos, apertada, não alinhada e feia.

Não existe construção de vias estruturantes, arruamentos novos, alargamento e alinhamento dos existentes, de novas avenidas, de praças ou até de simples ruas! As ruas interiores às novas urbanizações são construídas, pelos próprios empreiteiros, mas competia à Câmara criar boas ligações a essas zonas! Vias estruturantes planeadas como um todo, para assim criar agradáveis zonas urbanas e fornecer também alinhamentos aos empreiteiros, para que eles próprios possam fazer a implantação dos seus edifícios de modo correcto e assim planeado, valorizando mais ainda estas mesmas construções.

É urgente a reabilitação de uma série de zonas, estradas e cruzamentos perigosos! Destaco largos como o do Ribeiro, o de trás da Sé, zonas como Monsanto, entrada norte da cidade (esta entrada consiste num cruzamento de quatro estradas com um sinal “espetado” no meio!) toda a zona da Ortigosa até ao fundo da Adega (talvez a zona da cidade mais maltratada urbanisticamente), a zona de Nazes e estrada para as Amoreiras, a ligação da Ortigosa para a Preguiça (ao lado da GNR), a estrada para Medelo, a zona da Rina (ligação ao hiper e à A24), etc, etc, etc. Estaria aqui horas!

Esta falta de sensibilidade está a fazer com que Lamego seja uma cidade bela só pelo seu centro (antigo), porque quando vamos a uma zona nova, pelos poucos acessos que temos, podemos constatar autênticos erros urbanísticos! A Inexistência de uma boa malha viária, a péssima regulação do trânsito, o mau aproveitamento de zonas históricas, o degradante estado de algumas ruas, bem como a má iluminação destas e a falta de sinalização informativa são também pontos negativos.

A total falta de planeamento urbano é muito frequente, sendo os atropelos às mais elementares regras urbanísticas uma permanente. Ninguém pede que tudo esteja perfeito, isso é impossível, mas alguma coisa há-de ser possível fazer, e estando nós a falar de uma cidade com mais de mil anos de história, com uma grande quantidade de belíssimos monumentos, esta disciplina (urbanismo) não deveria ser muito mais cuidada?

OBS: A Resposta á pergunta o que nós podemos fazer, não é muito simples, mas uma coisa é certa, quando mais falarmos nestes assuntos mais os politicos o têm em consideração.

palu disse...

Muito bem observado, percursor!

1 arb disse...

Realmente, neste blog ainda se lê alguma coisa decente e construtiva! (vale mais pouco e nivelar por cima …)

Então aqui vai mais uma achega a um espaço no centro da cidade que foi votado ao esquecimento: O largo atrás da Sé Catedral na Rua dos Fornos!
Há 7/8 anos que começaram as demolições das casas ali existentes (ainda no tempo do vereador de Rebelo Fernandes, penso). Há 4 anos que o espaço se encontra devoluto e até hoje ninguém conseguiu reabilitar esse espaço, tanto mais necessário quanto ali funciona o Colégio da Imaculada Conceição, onde todos os dias é dificultado o acesso a dezenas de alunos.

Como sugestão, poderia colocar-se ali um painel com caras sorridentes para contrastar com o ar deprimente de quem passa ali passa todos os dias!

Enfim ...

alguemsabe disse...

e o grande problema é que, cada vez mais, a zona histórica, os bairros típicos e as freguesias rurais estão a ficar sem pessoas...

e.f. disse...

É verdade...1 arb...é verdade...a tal falta de acabamentos...

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Percursor disse...

Um dos sitios que me dá pena não estar arranjado é o largo do Ribeiro e as ruas envolventes. Aquele largo ao pé do café Tunel.
Podia ser uma zona pedonal, uma praça arranjada com arvores e esplanadas, mas não, mal serve de parque de estacionamento, deixaram construir um prédio que viola o PDM e outras regras urbanisticas (está literalmente em cima da 5 de Outubro). As ruas envolventes não estão arranjadas, o sentido do trânsito é conforme calha, enfim, uma pena...

spider disse...

para o provador!!! se olhares para as placas de sinalizaçao, ja sabes em que sentido tens de seguir!!! deste isso nas aulas de conduçao, ou nao?

Percursor disse...

Para olhar para as placas é preciso que elas existam.
De qualquer forma o que eu quis dizer é que existem naquela zona (e não só) ruas estreitas onde mal passa um carro mas que têm dois sentidos.
Portanto ou faltam lá as placas ou então ainda ninguém na câmara deu conta disto.

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
largo do ribeiro disse...

Para o percursor...tu deves viver na Lua não?? então no largo do ribeiro...esplanadas...(risos)...só se for para o marinel por os presuntos a fumar, e a lemur as camisas a arejar...ou será que o vitor e o pote irão começar a afazer serviço de esplenada ai...a 50 e a 150 metros dos respectivos estabelecimentos...

sintético disse...

para o mal informado:: olha lá parolo...as pessoas tem acesso ao JN..ñ te aflijas, nem fiques preocupado.o teu poder de sintese é magnifico, só é pena que coloques praticamente a entrevista toda...Ve la se quizeres colocar um salmo da Biblia, ñ a colocas toda na integra, señ estaremos aqui uma eternidade para ler tudo...

mal informado disse...

Amigo sintético! ès mesmo sintético!
Só lês se quiseres!ninguém te obriga! E provavelmente não deves ter percebido a intenção!
E já agora monta-te num porco!
Parolo!
Cumprimentos...

Percursor disse...

Largo do ribeiro:

Uma vez que só falou nas esplandas depreendo que concorda comigo acerca da falta de organização daqele largo e tudo o resto que foi dito. Ainda bem, pois quando a população percebe e fala abertamente nos problemas os politicos vêm-se "tentados" a resolve-los.

Se calhar você não sabe, mas é possivel exitirem esplanadas sem existirem cafés nos edificios perto. Sabe como?
Criando esse café ou bar no meio da praça!! Fantástico, não? As coisas que se podem fazer e que nós muitas vezes nem sonhamos, se calhar por falta de aconteceram na nossa própria terra... Além de que por acaso até existe ali um restaurante que podia perfeitamente ter esplanada...

De qualquer forma, eu falei na praça e nas ruas envolventes, ou seja o Victor e o Pote também poderiam ter esplanadas nas respectivas ruas, se o trânsito fosse retirado de algumas ruas e regulados noutras. Mas enfim, talvez um dia aconteça.

e.f. disse...

Concordo com o Percursor...

Eu penso que essa zona da cidade poderia ser melhorada se a Câmara adquirisse e demolisse a casa que faz esquina com a 5 de Outubro, onde morava o falecido taxista Videira. Poderia nascer ali uma zona bem agradável...

Se nada fizerem, pelo menos tirem dali a porcaria daqueles caixotes do lixo miseráveis....

Não podemos esquecer que à frente, ao lado da "Mafiosa", vão ser construídas as futuras instalações da Junta de Freguesia de Almacave...

sintetico disse...

mal informado...dexculpa tá..não desco ao teu nível de educação medíocre...é perder tempo...alías o teu nome fala por ti!!!!!

Murilovsky disse...

Não é minha pretensão dizer mal por dizer...mas há coisas que não se entendem.
Todos se lembrarão das pompas e circunstâncias da recuperação do "BAIRRO HISTÓRICO DA PONTE" (talvez não saibam mas este até parece que tem um Plano de Pormenor). E entretanto o que aconteceu:
- tem uma escadaria que ninguém utiliza e que mais parece que sofreu um ataque terrorista (salvo seja),
- ganhou a construção de dois grandes blocos de apartamentos que não lembram ao diabo.

Será aquilo recuperação do património urbanistico? Só se for no terceiro mundo. Tudo se alterou, as escalas, os ritmos urbanisticos, a cor, a diversidade, etc.

Será que naquele edificio denominado Cãmara Municipal não existem Técnicos? Técnicos Técnicos.

Se existem não parecem...ou será que existe um poder MAIOR?!

Costumo dizer que os Presidentes do nosso pais cuidam do seu conselho como do seu jardim se tratasse, tivemos azar: ATÉ AGORA SÒ NOS TÊM CALHADO NA RIFA MAUS JARDINEIROS...

Obrigado pelo tempo dispensado

Manuelinho disse...

Voces já repararm como é que está a estrada para as Amoreiras?
Toda esburacada, sem passeios...

Já lá vão construir um prédio que não vai permitir mais tarde o alargamento para avenida...

Não sou contra o prédio, mas se a câmara já tivesse ali feito uma avenida, tinha espaço para isso, com passeios, estacionamentos, arvores, etc.
Se assim fosse, esse prédio estaria alinhado com essa avenida e poderiamos ter uma zona urbana agradável.
Mas como este há muitos exemplos em Lamego...
Será dificil ver isto!?

Moderador disse...

Bem-vindo Murilovsky e obrigado pelo comentário...só assim nos poderemos fazer ouvir!

Murilovsky e Manuelinho registem as vossas identidades...AQUI é a vossa casa e espaço, para gente com qualidade, não falta!

Murilovsky disse...

obrigado pelo amável convite.
A minha pretensão não é fazer ninguém votar em ninguém, cada um sabe de si, por isso o voto exige maior idade.

A iniciativa de promover alguns comentários é pelo facto de reparar que nos diversos blogs que apareceram recentemente (ainda bem) se diz por dizer (com excepções é claro).

Não pretendo branquear ninguém, todos têm pecados (cada um maior do que o outro)mas apenas tentar ser justo.