quarta-feira, março 14, 2007

HOSPITAL DE PROXIMIDADE DE LAMEGO

O Ministro da Saúde, Dr. António Correia de Campos, através de despacho de 2 de Março de 2007, adjudicou o projecto do futuro Hospital de Proximidade de Lamego à firma “ARIPA – Ilído Pelicano Arquitectos, Lda”, de acordo com as condições e especificações previstas no caderno de encargos. Recorde-se que o anúncio do concurso público para a contratação da prestação deste serviço foi publicado a 29 de Junho de 2006.

A nova unidade de saúde de Lamego, o primeiro edifício hospitalar de proximidade a ser criado em todo o país, privilegiará a componente de ambulatório e vai albergar também serviços de urgência, consulta externa, hospital de dia, fisioterapia, imagiologia, cirurgia de ambulatório e laboratórios, para alem de todos os serviços gerais de apoio e administrativos. Em simultâneo, o Ministério da Saúde, dono da obra, no que se refere a internamento prevê a instalação de uma unidade de cuidados continuados com 30 camas que servirá os utentes da região do Douro Sul.

A concepção do projecto do futuro Hospital de Proximidade de Lamego teve como base a sua articulação no terreno e acessibilidades existentes na zona envolvente, em particular a A24, privilegiando as orientações Sul e Nascente. Em toda a concepção, houve a preocupação de dotar cada espaço de trabalho com luz natural e o respeito pelas adjacências programáticas fundamentais entre os diversos serviços.

O novo Hospital de Lamego terá uma área bruta de 18.000,00 m2, para a qual a equipa de projectistas da firma “ARIPA – Ilído Pelicano Arquitectos, Lda” procurou uma linguagem contemporânea que tivesse em consideração o lugar e as outras pré-existências.
O custo total do investimento previsto para a construção desta infra-estrutura, que integrará o Centro Hospitalar de Trás-os-Montes, ascenderá a 35 milhões de euros.
O custo do projecto é de 1,8 milhões de euros, devendo estar concluído em Março de 2008. No mesmo ano, está previsto o arranque da empreitada e início da obra. FONTES: CML site oficial/aripa.pt

31 comentários:

Anónimo disse...

Prometeu-se e cumpriu-se.
Com que cara eatarão agora os velhos do Restelo?
Vivas ao Dr. Correia de Campos, Ministro da Saude e ao Governo Socialista.

sou de cá disse...

Digam por favor, peço-lhes encarecidamente, que o novo Hospital é obra deste executivo, que é obra do Xico Lopes e que foi um governo PSD que o mandou construir.
Digam tudo isso que a populaçâo de Lamego vai mesmo acreditar.

Anónimo disse...

Atenção que ainda não esta construído...
E com este ministro da saúde tudo e de esperar... Não se esqueçam que ele cancelou um processo que já tinha empreiteiro escolhido em concurso!!
Não é de confiar... Mas esperemos que vá para a frente!

Para o sou de cá:
Nos governos anteriores (Guterres e Durão) o hospital andou até que este governo (Sócrates) o cancelou...
E já agora, não achas estranho que antes não haviam obras e agora começam todas a aparecer, e tantas vezes eu já ouvi frases como "Isto é obra do anterior executivo", "isto já vem de trás", etc. Mas o facto é que antes não aparecia nada, agora aparecem!!!

Anónimo disse...

Começam a aparecer obras ???????
Quais ????????
Onde????????

Anónimo disse...

Sou como S. Tomé: ver para crer!!!!

eu quero! disse...

oxalá que vá para a frente!

Anónimo disse...

12:42 PM, Março 14, 2007

Queres exemplos de coisas que vocês dizem que são do anterior mas só agora aparecem:
O Teatro;
A requalificação do Relogio do Sol;
A habitação social;
A requalificação do cemitério;
A pavimentação de ruas;
Até os concursos que já sairam para as av. 5 de outubro, defensores do douro, Afonso Henriques e Egas Moniz dizem que vem de trás... Até a iluminação do nó da A24...
E agora, aparece o processo do hospital novo e já dizem que vem de trás!?

Anónimo disse...

Que lindo!!!!!Um novo Hospital de Lamego, que lindo!!!! E tem 30 camas e tudo, para toda a região Douro-Sul, que lindo!!!! E foi o governo Socialista que consegui....que lindo!!!!!
Que lindo "Centro de saúde" do ministro da saúde. Que linda promessa cumprida!!!????
Se é para isto deixem estar o Velhinho Hospital a funcionar como está, serve muito melhor Douro-sul e Lamego do que esta vergonha que se quer construir.

Fernando Ferreira disse...

O anónimo da 11:18 PM, Março 14, 2007 tem carradas de razão. E Mais: já que a obstinação do actual poder político nacional, com a conivência do poder local politicamente alinhado com a cor do governo central vai mesmo tirar a Lamego um serviço de primeira linha e centenário, já que não é possível meter na cabeça dos iluminados que nos governam que nós também somos pessoas e que não podemos sair daqui para ir viver para Lisboa, como eles, porque nem lá cabiamos todos, e por isso estamos arredados dos socorros médicos que a eles não faltam, e em profusão, já que este governo governa com total arrogãncia e desprezo pelas opiniões democraticamente expressas dos interessados nas decisões, já que este governo conta com a coniv~encia política das estruturas do PS das regiões que se vêem espezinhadas por decisões prepotentes, arbitrárias e, na maior parte das vezes, ERRADAS, sou eu que daqui grito também: ERA SÓ O QUE FALTAVA, Ó ANÓNIMO DAS 11:09 AM, Março 14, 2007 , QUE A ESTE GOVERNO FASCISTA TIVÉSSEMOS QUE AGRADECER FOSSE O QUE FOSSE. É QUE, em DEMOCRACIA, os governos governam para o povo e, por isso, o que este governo vai dar, depois de tirar o que tem tirado, é apenas um acto da SUA MAIS ELEMENTAR OBRIGAÇÃO. Mas, pelo seu falar, vocemecê deve ser mais um dos lacaiozitos locais que anda por aí de bandeirinha socilaista na mão nas eleições a vitoriar a morte lenta de Lamego, da Régua, de Chaves, do Montijo, de Valença, etc, etc, é verdade que tens o direito, todo, de ser parvo na medida em que quiseres (muito, mais ou menos, pouco, mas não tens é o direito de querer fazer dos outros PARVOS. Já agora, espero que tenhas uma apendicite aguda e te torças todo durante a viagem para Vila Real, para poderes provar da fruta que andas a ajudar a distribuir em nome do teu governo fascista. Fascismo NUNCA MAIS!!!!!!!!!!

Fernando Ferreira disse...

Os lamecenses deviam exigir ao sr. Ministro e ao governo a que ele pertence, a devolução do dinheiro que que custou o projecto do hospital, com H grande, que esteve para ser construido durante o governo do PSD e que este governo socialista deitou fora. E depois vêm falar da necessidade de contenção das despesas? São é todos uns grandes vígaros estes socialistas. Já agora, aqui fica um recado para o NOSSO Presidente da Cãmra: quando é que V.ª Ex.ª põe a cambada dos funcionários socialistas da autarquia a trabalhar, mas a trabalhar a sério? Quer uma sugestão àcerca de por onde começar? Então aqui vai: Quando é que o Presidente dá uma ordem firme para mandar retirar da cidade tosos os cartazes e outdoors de propaganda do anterior executivo a dizer: Aqui vai nascer .../ Conseguimos!/ e outros similares? Enoja-me cruzar-me com esses cartazes do tempo do outro senhor (dos anéis) de triste memória que me lembram que foi por causa dele que Lamego hoja GANHOu (Pasme-se!!!) um HOSPITALECO DE 3.ª CATEGORIA. Afinal, quem és tu ZÉTÓ? Agora até tens um progrma na rádio Antena 1 dedicado a ti, todos os dias. É uma espécie de folhetim radiofónico e não é que o tal ZÉtó é mesmo um TÓTÓ como tu foste durante os teus anos de glória verbal? Que projecto tinhas para lamego? É isto que estes socialistas ainada lamentam ter perdido? E depois armam-se em oposição? O vosso lugar é o chão. Não vos porem com uma pá e uma picareta a esfolar as palmas das mãos, haviam de vergar bem a mola para aprender como é.

Anónimo disse...

Apesar de alguma agressividade, sou obrigado a concordar com a opinião anterior...

também sou de cá mas não sou chuchalista disse...

Vai haver eleições na região de Turismo do Douro-Sul já na próxima sexta-feira, dia 16 de Março. Depois de as ter adiado até onde lhe foi possível, para assim poder continuar instalado na presidência o maior tempo possível, Osório acabou por ter de ceder perante as pressões de muitos sectores movidos por interesses de outros em assumir o cargo. Osório percebeu tarde e a más horas que lhe andavam a tirar o tapete do chão da avenida por onde se tinha habituado a passear ao longo de quase 20 anos. A nova Comissão Política Concelhia do PSD lamecense não lhe perdoou tanta inércia e com firmeza, decisão e determinação, num acto de ousadia e lucidez, traçou-lhe o destino: RUA! Desta vez, nem as preces junto de figuras influentes, invocando que nada mais tem para fazer na vida, lhe valeram. O candidato a apoiar é o deputado Melchior Moreira. Ponto final. E muito bem, comenta-se por aí. Esta foi a primeira decisão da Comissão Política que revela a sua vontade em protagonizar mudanças e em relançar o partido na senda das vitórias por muitos anos a nível concelhio. E de liderar outras influências também. Golpe de mestre, bem dado, na hora certa. De facto, se Melchior sair vitorioso da contenda com Vasco Lima, o candidato da área socialista (o que não parece difícil de ocorrer, face aos apoios notórios à sua candidatura junto das diferentes entidades que compõem o colégio eleitoral), vai entrar uma lufada de ar fresco no turismo da região. Melchior Moreira é um conhecido deputado da Assembleia da República. Pela sua bonomia e pela alegria que põe na forma como faz as coisas e se dedica a elas, da alma ao bolso, muitas vezes, concita a simpatia de um largo sector das forças vivas do concelho e também dos concelhos que integram a região de turismo. É uma figura com dinamismo e, sobretudo, com garnde capacidade de aprender e com ideias. Suficientemente maduro para perceber quais os pontos fracos do turismo na região que têm de ser atacados e suficientemente jovem para lutar, com garra e voluntarismo por projectos inovadores e que revitalizem uma instituição APODRECIDA e TECNICAMENTE FALIDA, tal tem sido o descalabro da gestão??? de Osório ao longo dos anos. Na realidade, o que este se limitou a fazer foi distribuir subsídios por outras entidades, sem critério, sem sentido, sem que daí RESULTASSEM mais valias para o turismo da região. O pouco que há, pode-se dizer, haveria sempre, houvesse ou não região de turismo. Osório personificou bem o exemplo da figura do burocrata inútil e perfeitamente dispensável que apenas serviu para consumir recursos ao erário público. De facto, contam-se pelos dedos as iniciativas potenciadoras do turismo que tiveram o impulso decisivo daquele que foi até agora o seu presidente. Não fora algum dinamismo de investidores, que tiveram que lutar contra ventos e marés para ver os seus projectos colher os pareceres da região de turismo, porque Osório nunca estava disponível nem lhes dava andamento, e o panorama seria ainda mais negro. Melchior Moreira vai ter muito trabalho pela frente. A primeira tarefa é arrumar a casa - e, se se percebe que a inclusão de Osório na lista da sua candidatura é apenas tacticista, obedecendo à lógica de compromissos com alguns “amigos de Osório” para assegurar os apoios necessários à vitória da sua candidatura (sabemos perfeitamente que, não fora isto e Melchior Moreira ter-se-ia livrado já, sem dó nem piedade de Osório), como pessoa inteligente que é, Melchior Moreira depressa reduzirá Osório a um mero funcionário administrativo na região, sem poderes nenhuns para influenciar o que quer que seja. Não vai ser fácil estabilizar a instituição com esta pedra no sapato mas, a firmeza e inteligência política de Melchior depressa mostrarão a Osório qual é o seu lugar, doravante, na região. Ele não será mais que qualquer outro funcionário. Resta saber é se Osório, habituado a ser dirigente, aceitará de bom grado e saberá cumprir com rigor os deveres funcionais da sua nova condição de simples funcionário administrativo. Doravante passará a ter horário para cumprir, passará a ter de chegar a horas e a sair a horas, passará a ter de se contentar apenas com um magro salário, sem despesas de representação para coisa nenhuma, o que é um mau prenúncio para o seu voraz apetite pela gestão dos poucos fundos que a Região de Turismo ainda ia tendo. E a funcionária Isabel? Que será desta senhora, doravante? Já toda agente percebeu que, com a vitória de Melchior, o chuto no traseiro qual pontapé de Petit ou de Simão Sabrosa no jogo contra o União de Leiria, é uma certeza. Só a mesma é que parece que ainda não percebeu o que lhe vai acontecer. Depressa vai ser encostada e remetida para as catacumbas do edifício, onde passará a ser mais outra mera funcionária administrativa que terá como colegas os demais funcionários que Osório se foi encarregando de alojar nessas mesmas catacumbas ao longo dos anos, talvez por serem incómodos para com a sua gestão e, porque havia que impedi-los de ver as coisas que por lá ele ia fazendo, vai daí… pumba – catacumbas com eles. Primeiro grande deafio à gestão de Melchior ssrá, como se vê, a forma como ele irá gerir a integração de Osório no quadro de funcionários da Região de Turismo. Vai abrir concurso interno? Com que justificação? Sserá necessário meter mais pessoal, sobretudo pessoal altamente desqualificado como o Osório, que ainda não sabe o que é um TER, por exemplo? Ou vai pagar-lhe por prestação de serviços inúteis a recibo verde? E se assim for, quanto? Este é o primeiro grande teste à inteligência, sagacidade, firmeza e capacidade de liderança e gestão de Melchior Moreira. Há quem comente, no entanto, que Osório em breve será escovado, tão depressa Melchior tome posse, mesmo que isto venha a custar a este a amizade e o apoio de Vigaristo, o monstro da gastronomia. Com a saída de Osório, também a sua secretária, que agora aufere um vencimento de mais de 1000 euros, deixará o seu posto de vigia altaneiro, deixará de ter tempo para o cochicho, para a má-língua, para fazer o jogo do Osório, e regressará, assim se espera, ao lugar de onde nunca deveria ter saído. Quanto a Vasco Lima, é candidato derrotado à partida. Mais um tiro no pé da concelhia PS de Lamego que tarda em perceber o enredo das novelas que a concelhia do partido concorrente lhe vai pondo pela frente. Também não admira, os artistas são de primeira mas os expectadores de segunda. Para esse candidato fica no entanto o aceno de simpatia pela coragem demonstrada para ir à luta. Pela primeira vez na longa história da Região de Turismo do Douro-Sul há duas listas a concorrer à presidência da instituição. Mas Vasco Lima tem muitos anti-corpos agarrados a si, que ezalam tão mau cheiro que poucos se querem aproximar de alguém que trás consigo tais companhias. E não se libertará desses anti-corpos tão facilmente quando chegar a hora da verdade. Com ele só uma coisa era certa – Osório era corrido definitivamente da instituição e nem nas catacumbas teria lugar. Mas não é de revanchismo que se trata. Trata-se sim de mudar para insular qualidade. Uma lista revanchista, protagonista de uma espécie de vendetta, tem naturalmente os dias contados. È que isto de ser apoiado pelo presidente da Câmara de Tarouca, não é propriamente o melhor cartão de visita para um candidato. As vistas curtas deste nem o deixaram ver que, num cenário de grande certeza de vitória de Melchior, a sua esposa, funcionária na Escola de Hotelaria e Turismo, mas a ser paga pelo orçamento da Região de Turismo, seria, como será, séria candidata ao despedimento por parte da nova presidência de Melchior. Nada mais poderá ficar como dantes, neste Quartel General de Abrantes. Mandava o bom-senso que fizesse a sua campanha por trás, mas não desse o nome e o rosto pela candidatura de Vasco Lima. Até porque é mais do mesmo. O homem já pertence à Comissão Executiva aos anos e em nada contribuiu para mudar fosse o que fosse junto de Osório. Sempre compactuou com a sua gestão danosa. Iria agora influenciar Vasco Lima? Nem este é pessoa para tal. Não passaria de mera figura decorativa, como tem sido até agora. Neste interim, Vasco Lima daria talvez um bom chefe de escuteiro mirim, lá para as bandas do Brasil, mas nunca um bom presidente de uma região de turismo. Aliás, mal começou, ao propor uma lista com apoios de pessoas que parece que o não podem fazer, por não preencherem as condições para ser proponentes. Essa de ir buscar um vereador à Câmara de Cinfães para o apoiar como representante do Ministério da Economia foi de loukos. Pensava que a candidatura de Melchior iria deixar-se enrolar mas, tal não aconteceu e, não sei mesmo se a lista de Vasco se apresentará ao acto eleitoral amanhã. A ver vamos, como diz o cego. No caso de um insondável reviralho na tendência dos votantes vir a dar a vitória à candidatura de Vasco Lima, este poderia ter a certeza da impugnação do acto eleitoral por Melchior. Só mais um lembrete a Melchior – mal tome posse, deve informar a ADETURN, no Porto que Osório deixa de poder exercer o cargo de presidente desse organismo também, porque o mesmo é inerente ao cargo de Presidente da Região de Turismo. Nem a Região de Turismo Verde Minho deixaria escapar esta oportunidade de se ver livre de Osório, que, à dois anos, manipulou tudo e todos nesse organismo, correndo com quem a ele presidia, para poder voltar a ser o seu presidente e poder continuar assim a ter pretextos de viajar para o Porto sempre que lhe dava na real gana. Deseja-se um acto eleitoral assinalado pela cordialidade, urbanidade e civismo por parte da candidatura perdedora de Vasco Lima. Há que aceitar que a vida é feita de altos e baixos e que, quem nasceu para lagartixa, nunca chega a jacaré, há muitos que querem sê-lo mas não sabem como é. È pimba? Pois é, mas é terrivelmente verdade.

sou de cá disse...

Tanto palavriado para não dizeres nada de proveito.
Ou antes quizes-te dizer mal de toda a gente incluindo o teu partido o PSD, e não conseguiste. És um triste, como infelizmente há muitos em Lamego, mas se estivesses caladinho seria muito malhor porque só disseste asneiras.

Fôs-te tu e o comuna do Fernando Ferreira que todos sabemos quem é mas que já ninguém lhe liga.
Então o Melchior é que é o bom???
E já agora ele é deputado ???
Olha que eu não sabia... Há~des dizer-me quais foram as melhores intervenções dele na Assembleia da Republica.

Ainda bem que ninguém vos ouve senão as pessoas sentiam nojo...

Anónimo disse...

eu ouço,
o anonimo das 10:31 AM, Março 15, 2007, tem toda a razão! O anterior, não.
A região de turismo precisa de alguém que faça alguma coisa pelo turismo em Lamego e no Douro!
A pessoa em questão é muito competente para o cargo, espero que consiga.

Anónimo disse...

Esse melchior na vale nada! Já agora quem é o melchior?

laranjeta! disse...

http://megalaranja.blogspot.com/

Anónimo disse...

O SR. OSÓRIO VAI LÁ FICAR NA MESMA... VOCÊS NÃO PRECEBEM NADA DE POLÍTICA, CAMBADA DE BURROS.

O SR. OSÓRIO VAI FICAR NO TURISMO MUITOS ANOS...

Anónimo disse...

A lista de Jorge Osório acaba de vencer as eleições para a Região de Turismo.

Anónimo disse...

Só se for noutra região qualquer... não foi nesta!

Anónimo disse...

Meus grandes panel... da treta, tachistas politiqueiros de meia palavra e palavras gastas, o tema é "Hospital de proximidade de Lamego". Mais um projecto para dar dinheiro a ganhar a um arquitecto de concepção artistica e funcional duvidosa e cujo objectivo é o fundo de uma gaveta de uma secretária do min. da saude e o placard da CMLamego.Hahahahahahaha.....Bananoides

Anónimo disse...

Francisco Lopes DEMITE Comissão de Festas de Nossa Senhora dos Remédios, por si empossada à um ano atrás.

As razões prendem-se com o défice de 40.000 euros (oito mil contos) apresentado logo no primeiro ano da sua vigência.

De referir que os elementos que constituíam a mesma foram por si escolhidos e que o Francisco Lopes era o presidente da mesma.

Sem comentários...

sou de cá disse...

A ser verdade o que diz o anónimo das 6:54, eu pergunto ao sr. Fernando Cabral, onde está a tal super Comissão de Festas que ele tanto enalteceu, neste blog, à meio ano atrás.
Uma comissão escolhida pelo sr. Presidente da Câmara, constituida por ele próprio, Laurindo Lopes, António Santos e António Ruçado.

Prejuizo de 40 mil euros nâo é brincadeira, gastos numas festas que ficaram muito aquem dos três anos anteriores, pelo menos.

Razâo tiveram os elementos da antiga Comissâo que nâo quiseram alinhar.

Razâo teve o Presidente da Câmara em demitir esta Comissâo que deu, muito mal, conta do recado, e na qual ele estava incluido.

Parabéns Fernando Cabral, pelo "bom trabalho" dos teus amigos.

Nem o cartaz os safou.

Anónimo disse...

NAS FESTAS DOS REMÉDIOS DE 2006 HOUVE TOURADA ???

Anónimo disse...

NAS FESTAS DOS REMÉDIOS DE 2006 HOUVE TOURADA ???

Anónimo disse...

Porquê???

Em 2002, ano da tourada, também houve buraco ?

Anónimo disse...

buraco? nahh. Houve uma vala!

Anónimo disse...

Que rico Centro de Saúde que esta cidade vai ter.Podemos agradecer este e outros "fantasticos Projectos" aos nossos brilhantes politicos, sempre mais interessados em se servirem do que defenderem os interesses da população.

Anónimo disse...

Recrutem-se profissionais de Saúde, em especial, clinicos/cirurgiões/especialistas nas várias áreas; que não julguêm, que o HOSPITAL de Lamego,é uma propriedade privadas de alto rendimento.
O MINISTRO da Saúde, deve mandar averiguar, os horários de trabalho dos profissionais( em especial médicos e não só)que ali auferem um ordenado, sem cumprirem o horário/diário de sete horas como qualquer outro funcionário.

Anónimo disse...

Faltou referir os horários dos médicos que prestam serviço no Centro de Saúde.
Estes médicos, chegam a ter horários de tra balho de vinte e mais horas
Têm horários em vários serviços de saúde, e, o PATRÃO/ESTADO o mesmo.
Quando se acabo com esta bagunça???
São mais que horas.

Anónimo disse...

Há ainda quem não tenha a noção daquilo que vai ser este hospital. Não digo que não seja um projecto inovador mas será que quem o projectou conhece mesmo as verdadeiras necessidades da população a quem o actual hospital serve? Será que se considera melhorar os cuidados de saúde da população aumentando a distância a um hospital com médico-cirúrgica? Um hospital que até agora não nos dá crédito para que possa servir toda esta região com qualidade e disponibilidade? Há muitos que falam mt mal deste hospital... felizmente não conhecem outras realidades, mas quando vierem a conhecer acredito que vão amargar as palavras proferidas. Mas até pode ser k me engane, e para bem de todos k assim seja! Mas a região de lamego, quase sem nada que dê emprego e futuro aos que cá moram, ainda assim merecia melhor. E os velhos do Restelo que descruzem os braços e façam com k lamego avance em vez de andar para trás.

Jorge disse...

É deprimente e quase ridículo ver os comentários que são feitos (penso eu por ilustres homens da terra – mas anónimos).
Política PS, PSD, PCP, PP, … seja o que for, deveriam estar a discutir o que têm actualmente o Hospital de Lamego, que apesar de uma moldura humana, pelo que me pude aperceber de boa qualidade, não tem o mínimo de condições para trabalhar.
Agora neste momento estão a tratar doentes sem condições para o fazer condignamente.
Os doentes não param, continuam a chegar todos os dias.
Estes deviam ser os temas de vosso interesse e não politiquices…
Já sei, vão dizer mas aquele Hospital está a prazo, não justifica investimentos, etc ….
Lutem pelo que é dos Lamecenses, agora e não se gladiem com a política, deixem isso para os “incompetentes”.
Obrigado pela vossa atenção.

Jorge