quinta-feira, novembro 29, 2007

PROVEDOR DA SANTA CASA TEME FUTURO DA INSTITUIÇÃO

José Lopes, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lamego denuncia que há interferências politico-partidárias e religiosas neste processo eleitoral. Em final de mandato, recusa trazer para dentro da instituição questões políticas, pois na arte de bem-fazer, segundo o provedor, é necessário empenhamento e dedicação.
Como o Lamego Hoje fez referência, as próximas eleições para Provedor da Santa Casa de Lamego, a realizar no próximo dia 1 de Dezembro, estão envoltas em polémica. Por um lado, uma moção assinada por 52 Irmãos – que acabou por não ser discutida – pedia a manutenção do actual provedor, de modo a continuar os projectos idealizados.

O presidente da Mesa acabou por não permitir a discussão desse ponto, e desde logo dois nomes se perfilaram para o cargo: Alberto Vieira Gomes e Manuel Teixeira.Perante este cenário, José Lopes, chegou a ser acusado de estar agarrado ao poder. “Não tenho sede de poder ou de qualquer pretensão política como fui acusado”, reafirma José Lopes, que garante que “apenas avancei para uma possível continuidade, porque 52 Irmãos apresentaram uma moção para a minha permanência e é legalmente permitido”.

Alberto Vieira Gomes é um homem da confiança de José Lopes, que deposita nele, e nos restantes elementos da equipa, caso sejam eleitos, “total confiança no seu empenho, fé, dedicação e espírito de compromisso”. Nele deposita a esperança para a concretização de projectos, alguns deles bem encaminhados. “Receio que não avancem com estes projectos”, lamenta o Provedor que considera “não basta apresentar uma lista, mas também ideias que a corporizem, e ter tempo e dedicação para os levar a cabo. Tenho dúvidas que a tenham”, lastima.

José Lopes lamenta que “haja partidos que queiram, neste momento, colocar em locais como esta instituição os seus homens de mão”. Segundo este responsável, a Santa Casa de Lamego tornou-se um lugar “apetecível devido à boa saúde financeira, que ao longo de seis anos conquistou, e a projecção que atingiu com projectos, nomeadamente o Centro de Acolhimento Temporário, que, a par da requalificação do Lar de Arneirós, foi um dos projectos mais emblemáticos dos últimos anos”.Ao longo dos últimos seis anos, a Santa Casa da Misericórdia de Lamego investiu mais de 3 milhões e 400 mil euros em projectos, e na forja está o mesmo valor para novas valências.

Que futuro?Para o futuro, José Lopes acredita que passa pelo caminhar na estrada da modernização, sendo a via da Certificação de Qualidade de todas as valências, desde a primeira infância aos idosos, uma forma de preparar a instituição para a forte concorrência do sector privado. Formar e dotar a instituição de técnicos é uma maneira de dar uma resposta diferenciada aos mais de 260 utentes. “Posso dizer que, hoje, sinto-me gratificado em ver que os nossos utentes estão melhor servidos”, conclui.Sempre com base nos princípios das 14 obras de Misericórdia, José Lopes, deixa, entre outros, como herança o projecto da construção de um Lar de Idosos em Medelo, a renovação da ala antiga do Lar de Arneirós, a criação de um Centro de Apoio e Aconselhamento Parental e um Serviço de Voluntariado.FONTE: LAMEGO HOJE

13 comentários:

Anónimo disse...

O Dr José Lopes penso ter desenvolvido um trabalho muito virado para o seu Ego.
É um estilo que eu não aprovo.
Foram familiares e amigos os primeiros a usufruir das benesses da Santa Casa.
Eu acho que em favor da credibilidade das instituições deverá ser cumprida a lei.
Vamos a eleições. os irmãos saberão decidir

Anónimo disse...

Nada mais claro do que o comentário anterior.
É pena que o Jornal Lamego Hoje venha fazer campanha eleitoral pela lista que o provedor apoia, quando estamos a dois dias de eleições.
Aliás ele apoia aqueles que quiseram cometer uma enorme ilegalidade que era a de pôr em discussão uma petição ilegal. Só que a determinação do Presidente da Assembleia, Dr. Marques Luis não permitiu a votação da referida petição, o que lhe valeu os maiores elogios.
Eu, como irmão nunca poderia estar do lado daqueles que, a todo o custo, se querem perpectuar na instituição, alegando querer continuar uma obra.
Então o sr. Provedor acha que só ele é capaz de continuar esse trabalho ???
Então os outros não têm capacidade para o fazer ???
Vem agora argumentar que o poder politico local e religioso estão do outro lado ?
Do outro lado estão aqueles que não querem pactuar com ilegalidades, nem com pessoas que desrespeitaram ou outros irmãos da Santa Casa, como infelizmente se notou na última assembleia geral.
Houve pessoas a quem estalou o verniz. Que defraudaram as expectativas da maioria dos presentes.
Uma mancha insanável já estes senhores conseguiram: que foi o terem dividido, como nunca antes tinha acontecido, os irmãos da Santa Casa.

Anónimo disse...

O QUE O DR JOSÉ LOPES QUERIA FAZER ERA UMA ILEGALIDADE, ERA A MESMA COISA QUE O PRIMEIRO MINISTRO FINDO O SEU MANDATO, ALEGANDO UM BOM TRABALHO NÃO QUISESSE IR A ELEIÇÔES E PERPETUAR-SE NO PODER ETERNAMENTE. DR JOSÉ LOPES NADA NEM NINGUEM É INSUBSTITUIVEL SÓ DEUS.
VIVEMOS NUM PAIS DEMOCRÁTICO E A DEMOCRACIA É A NOSSA MAIOR SEGURANÇA.

Anónimo disse...

APOIO EM ABSOLUTO AS PALAVRAS DO ANÓNIMO DAS 11:25.

NÃO ADMIRA, O ZÉ LOPES TAMBÉM É DO PSD.

Anónimo disse...

Já sãio três candidatos ao poder vitalício: José Lopes, Hugo Chavez e Vladimir Putin:)

Anónimo disse...

Sr. Dr. José Lopes...
Custa-lhe falar na pessoa do DR:PROENÇA?
Diga porquê?
Talvez porque não cumptiu com deliberações tomadas em reuniões da Mesa da Irmandade.
Em que o Dr. Proença foi DIGNO PROVEDOR e a quem a cidade de Lamego muito deve e que lamego ainda não prestou a merecida homenagem.
Sr.Dr.Lopes; vou-me ficando por aqui.

Anónimo disse...

o lopes anda a comer a psicologa!... de rir...

Anónimo disse...

Eleições da Santa Casa da Misericórdia de Lamego.

A Lista A encabeçada pelo Dr. Teixeira, foi a vencedora das eleições desta tarde.

Anónimo disse...

Eleições da Santa Casa da Misericórdia de Lamego.

A Lista A encabeçada pelo Dr. Teixeira, foi a vencedora das eleições desta tarde.

Anónimo disse...

Alguem me sabe dizer as votações em numeros? Gostaria de saber se houve muita diferença...Lá foi o Lopes e companhia

Anónimo disse...

Santa Casa

Lista A - 153
Lista B - 111

no ditator disse...

Que sirva de lição aos proponentes da Lista B, os perdedores destas eleições.
Os irmãos da Santa Casa não gostaram da maneira como uma pseudo-comissão queria perpectuar nos destinos da Santa Casa, uma mesa sem se submeter a eleições.
Esse tempo meus senhores já lá vai.
É claro que a ideia, vinda de quem vinha, não é de estranhar.
E viu-se na célebre Assembleia, onde os promotores da "petição dos 52", tudo fizeram para que fosse votada.
Enganaram-se.
Encontraram pela frente, um Presidente da Assembleia que não foi na cantiga.
Que sirva de lição ao Alberto Vieira Gomes e aos filhos, ao Firmino Almeida e seu filho assim como à Drª Lucia Marinho.
Surpreenderam a Assembleia com o seu tom grotesco a raiar mesmo a má educação.
Ficou patente o nivel inferior e mesquinho de tal gente.
Agora vamos em frente, com uma lista de gente honesta, eleitos em eleições democráticas.
Assim é que é...

Anónimo disse...

Deixe lá sr. dr. Lopes... já colocou as pessoas que queria efectivas na Instituição.... Claro que para isso, outras foram sacrificadas...Procure outro "Tacho"...