terça-feira, abril 03, 2007

LAMEGO E (DES)EMPREGO

Atendendo ao apelo aqui publicamos um excelente comentário, infelizmente anónimo, que pretende chamar a atenção para um dos maiores flagelos da nossa cidade e região - o emprego e a falta dele:
Anónimo said...
Ex.mos Senhores do Lamego em Foco:

Um tema a que gostaria de ver dado relevo neste blog e se possível com alguma persistência, dado tratar-se de um problema que é real, preocupa todos e a todos diz respeito, é a questão do desemprego no concelho de Lamego. Mais do que ser abordado neste blog, é um assunto ao qual gostaria de ver os senhores autarcas dar a importância que merece.

Não basta dizer que se faz um pavilhão ou uma piscina, que se recupera o teatro ou as estradas em Lamego, se ao essêncial não se dá a devida importância. O desemprego tem assolado a região de Lamego com um crescimento exponencial.

Apesar de ser uma realidade de que não é dada notícia, ou por falta de dados oficiais (o que revela um grande desinteresse por parte das autoridades competentes) ou porque quem que encontra na situação de desemprego não o associa directamente com a falta de empenhamento por parte dos orgãos autárquicos, a verdade é que o aumento do desemprego na nossa região (Lamego) é cada vez mais elevado.

Há que perceber que a a criação de postos de trabalho na nossa região depende essencialmente do empenho e do investimento da nossa autarquia nesse sentido.

Se vivemos numa região onde o turismo é uma mais valia e para onde devemos canalizar parte do investimnento a realizar, a verdade é que ao fazê-lo sem que se invista também na industralização da nossa região bem podemos dizer que o investimento no turismo apenas beneficiam os turistas porque dele usufruem e alguns comerciantes (poucos).

Há que investir na industralização da nossa região (não só na hotelaria) criando as condições e dando os incentivos necessários para tal e exigindo aos beneficiários desses incentivos a criação de postos de trabalho, para que Lamego não venha a ser apenas uma região da qual só pode usufruir quem por cá passa, porque quem cá vive não tem possibilidades económicas e financeiras para manter um nível de vida digno por não ter um salário que o permita.

Pretendo apenas, neste momento, chamar à atenção de um problema que pode trazer consequências graves para Lamego, nomeadamente a sua desertificação. É bem visível que a população de Lamego é uma população envelhecida e que cada vez mais os filhos de Lamego se vêem forçados a abandonar a sua cidade natal sem qualquer expectativa de regresso pela falta de oportunidades de emprego.

Lançar o problema para a discussão é já um começo. Os eleitos locais que tratem de tomar a sério esta questão e demonstrar que respeitam os lamecenses!
6:59 AM, Abril 02, 2007

54 comentários:

Anónimo disse...

Para a atenção e reflexão do Sr. Presidente da Câmara.

rage against the machine disse...

Muito bom comentário que virou post!! Pena é que não seja sempre assim.
Desta vez quero ver se os merdosos que costumam comentar vêm agora para aqui com as merdas do costume, pois apenas se preocupam em caluniar anónimamente! Isto é um problema real da nossa cidade e como tal devia ser tratado (comentado) por gente a sério e não por meia dúzia de bandalhos que julgam ser os detentores da informação, essa gentinha pobre de espírito e apenas com ambição de sabe-se lá o quê... tenham vergonha na cara e contribuam positivamente para o desenvolvimento desta cidade! Porque a julgar pelas atitudes que normalmente demonstram ao comentar daquela maneira, as vossas intenções devem ser iguais às dos tristes que vão aos estádios chamar nomes ao árbitro para descarregarem as frustrações que acumulam durante a semana. Por outro lado, escondem-se sempre atrás do anonimato e também aí se vê a colocação deficiente dos vossos tomates, se é que os realmente os têm, o que desconfio.
Podem descarregar agora.

Anónimo disse...

Só me resta agradecer ao "Lamego em foco" ter considerado desta forma o comentário e lançado a discussão sobre o tema fazendo do comentário o post.

Julgo que, também, posso agradecer em nome de todos os lamecenses pelo interesse e sensibilidade demonstrados pelos tema em questão por parte dos autores do Lamego em Foco.

Anónimo disse...

Necessitamos de investimento reprodutivo, ou seja que crie riqueza e valor acresentado, que não seja investimento em coisas que posteriormente só dão despesa tipo pavilhões gimnodesportivos, piscinas, rotundas, jardins festas, etc. O investimento " BOM " tem de ter um efeito multiplicador, um euro investido tem de gerar num futuro razoável 80a 10 euros criando assim valor acresentado, desenvolvimento e emprego.
Os anteriores presidentes das camaras nada fizeram neste sentido e este pelo que já vimos vai pelo mesmo caminho só quer protagonismo porque estas coisas dão trabalho e requerem competencia coisa que não abunda na camara, nem nos colaboradores nem no presidente, apesar de muita gente pensar o contário. Está á vista fomos enganados, se bem que nesta terra há gente capaz e que na actividade privada já deu provas disso. Quem vem de fora não sabe e não sente as prioridades desta terra. LAMEGO AOS LAMECENSES.

Anónimo disse...

(continuação)5:06 PM, Abril 03, 2007
E mais uma vez, é um assunto ao qual gostaria de ver os senhores autarcas dar a importância que merece.

Anónimo disse...

rage comessaste bem, mas ao criticares os outros da forma que fiseste, ficaste logo a par deles.

rage against the machine disse...

anónimo das 5:35 PM:

"começaste"
"fizeste"

sou-de-cá disse...

Anónimo das 5:06.
Com que direito tu falas em nome dos lamecenses?
Fala por ti, porque a esmagadora maioria dos lamecenses não se reveem num blogue enfeudado ao poder local, como é o caso deste.
Não tentes deitar poeira nos olhos dos mais incautos.

Anónimo disse...

Ó CABRAL...
ESSA DE AGRADECERES A TI MESMO, EM NOME DOS LAMECENSES, NÃO LEMBRA AO SÓ TU...

Anónimo disse...

QUERIA DIZER: NÃO LEMBRA AO DIABO.
SÓ TU...

Anónimo disse...

Não me chamo Cabral (tb não conheço) e nem tenho necessidade de me identificar.
Estou e sempre estive à parte de tudo o que diz respeito à política em Lamego ou em qualquer parte do mundo e não espero por "tacho" de qualquer género. Trabalho e isso chega-me.

Também não faço a mais pálida ideia de quem é o autor dete blog ou quem o controla.

E para o sou-de-cá quero explicar que com a expressão "agradecer em nome dos Lamecenses" quis significar, apenas, que os lamecenses, como pessoas educadas, certamente agradecem que haja alguém que se preocupe com eles e com o seu futuro, nomeadamente,com a sua perda de emprego ou com a falta dele, com a sua sobrêvivencia e nivel de vida, sejam eles os autores do blog ou sejam eles quem forem (de preferência quem, para isso, foi eleito). Este foi o motivo - e acreditem que desinteressado - pelo qual achei que era importante abordar o tema do desemprego e o que por ele podem fazer as autarquias, nomeadamente a de Lamego
Ao utilizar a expressão "em nome dos lamecenses" não quis, assim, falar por eles, apenas presumi como já escrevi. Mas mal porque há pessoas que são-de-cá mas não precisam que niguém, neste particular aspecto do emprego, se preocupe com elas.

Ah e estou-me a borrifar para se o sou-de-cá acredita ou não.
Provavelmente não trabalha nem precisa. Ou tem tacho ou está à espera dele, portanto nada de construtivo poderia ter assinalado em benefício daqueles que têm necessidades bem mais dignas do que esperar que alguma coisa lhe caia do "céu" partido.

Anónimo disse...

O problema do emprego infelizmente não se verifica só em Lamego, ele é nacional e deve-se às várias politicas erradas de vários governos!

Por cá o problema sempre existiu, não é novidade, em Lamego não há emprego para os jovens!! No entanto, acho que finalmente foi dado um passo importante, ainda que pequeno, e que ninguém referiu ainda aqui:

Foi feito recentemente o projecto para uma verdadeira zona industrial e a obra vai arrancar brevemente. O que eu gostava de saber é porque é que isto não foi feito antes!?

Anónimo disse...

AQUELE BURRO TÁ SEMPRE A FALAR NO SR. CABRAL E NUNCA ACERTA. ARRE O hOMEM É MESMO BURRO

Anónimo disse...

Mão gostas ó Cabral ???

sou-de-cá disse...

Anónimo das 10:21, és um lirico.
Depois diz-me que zona industrial, e que empregos...

Anónimo disse...

Os lamecenses têm que prestar uma grande homenagem a esta Câmara, pelo tratamento que foi dado á estátua do soldado desconhecido, em pleno coração da cidade.
Ficou tão bonito, tão bonito, que a partir de agora passa a chamar-se "O BRANQUINHO".
A seguir vai o Castelo, a Sè e a Igreja de Almacave.
Vai ficar tudo branquinho.
É que desde Outubro de 2005, estava tudo a ficar muito cinzento.
Vivam os senhores da Cambra, Vivam...

Anónimo disse...

sou-de-cá,
Aquela zona industrial de Várzea que nunca passou de 2 ou 3 armazéns junto a estrada, aquela que nunca existiu vai finalmente ser criada AGORA!!
Sabes que existem empresas de Lamego que se instalaram à anos na zona industrial de Castro Daire? Pois é...
sabes onde criam emprego e pagam os impostos? Em Castro Daire...

Anónimo disse...

Os alertas lançados pelo rage agaiinst the machine, são na verdade de tomar em conta por quem tem poderes para conseguir fixar cá quem é de cá, criar-lhe, condições para não abandonar a sua terra e deixar os seus familiares tristes.

Não sou de forma alguma contra o que este presidente tem feito, pelo contrário acho que é dever dele desenvolver o municipio para o qual foi escolhido mas, acho que tem também o dever de gerar condições de trabalho para os seus minícepes, não olhar para a cor política ou seus afilhados, pôr a concurso os contratos de trabalho que estão a ser ocupados por pessoas que por vezes não teem capacidade e/ou formação para um real desenvolvimento do trabalho onde foram colocados.

É de facto importante que este blog sirva responsabilizar as pessoas que foram eleitas para gerir o municipio de LAMEGO.

ex-combatente disse...

Aquela da lavagem da estátua só em Lamego.
Cheguei ontem de Lisboa para passar a Páscoa e quando vi aquela aberração, apetecia-me voltar para Lisboa.
Então os lamecenses e os ex-combatentes não reagem? Que falta de sensibilidade esta gente tem !

ex-combatente disse...

Fui dar uma volta para rever amigos, desci a Rua de Almacave, fui à Avenida, subi a 5 de Outubro e notei que faltava qualquer coisa na minha cidade. Nas Câmaras anteriores Lamego, nesta época da Páscoa, era engalanada com bandeiras alusivas à quadra pascal e outros motivos quaresmais.
Este ano, a terra está nua, completamente.
Não podiam evitar duas merendolas e com esse dinheiro mandar embandeirar Lamego???

Anónimo disse...

Ao ex-combatente que pelos vistos reside em Lisboa.

Por estes dois casos já pode verificar que Lamego está entregue à bicharada.

Mas há mais...muito mais.

Anónimo disse...

Estou estupefacto com o comentário feito ao facto de a estatua do soldado desconhecido se encontrar limpa... è-se preso por ter cão e preso por não ter.
Tanto quanto eu sei quando há necessidade, vontade e poder todos os monumentos são limpos. Foi isso que aconteceu em tempos aqui em Lisboa na estátua do Marquês de Pombal, no saldanha, enfim , por aí fora. Parece-me que de facto as coisas limpas estão bem mais bonitas que sujas, dá-me até impressão que o tal comentário foi feito só por fazer, para dizerem que os outros fazem mal, enfim...

Anónimo disse...

Não foi feito só por fazer...
Foi feito por alguém que não gostou de perder as eleições e que já percebeu que agora se tem feito alguma coisa mais do que antes e que sabe que vêm a caminho mais obras...
enfim...

Anónimo disse...

Ah, e é obvio que é mentira ser de Lisboa... Se fosse não dizia mal da limpeza de monumentos!

Anónimo disse...

Lamego tem muita sorte em ter o Sr.Eng. Francisco Lopes como seu presidente de câmara...as obras vao começar a aparecer e aos poucos e poucos todos akeles k criticam vao perder toda a credibilidade.se é k algum dia a tiveram

Anónimo disse...

DESEMPREGO...
Com aq saída da Portaria nº.396/2007 de 02/04, os Múnicepes, devem estar atentos e, verem a capacidade dos responsáveis autárquicis ao porem em execução O REGULAMENTO DO PROGRAMA DE CONTRATOS LOCAIS DE DESENVOLVIMWENTO SOCIAL (CLDS).
Estou para veras capacidades do Xiquinho e de outros Autarcas cá da praça.

Anónimo disse...

Comissão de Festas 2006, presidida pelo Xico Lopes, faz com que não se realize Expo-Douro 2007.
Os 40.000 euros (oito mil contos) gastos a mais nas festas deixam a Câmara sem verba para a Expo-Douro.

Já agora, para onde foram os 40.000 ???

Anónimo disse...

Hehe, voces acreditam em cada uma!!!
Então vamos ver se vai haver expodouro ou não...

olho vivo disse...

Preferia que nos informasses para onde foram os 40.00 euros das festas.
Não sabes, ou não te convém ?????????

Se fosse na Câmara e Comissão de Festas anteriores, já o pasquim do Betinho asqueroso, tinha publicado páginas inteiras sobre o assunto. Mas como se trata de gente da "casa", tanto o presidente como os mórdomos, há que calar o trombone.
Vergonha...vergonha...vergonha...

Anónimo disse...

PORQUE ESCONDEM ESTA DOS 40.000 ?

Anónimo disse...

PORQUE NÃO PUBLICAM AS CONTAS DAS FESTAS 2006 ?

Anónimo disse...

A liberdade de expressão é um direito consagrado na nossa lei fundamental! Um dos exemplos de que tal liberdade existe é a possibilidade de manifestar os nossos pontos de vista, neste ou nas várias centenas de blogs existentes, quanto aos "post" que nos são dados para o efeito.

Ao precorrer os vários comentários dos "post" chega-se à conclusão que na nossa Lei Fundamental foi esquecida a inclusão do direito de "AVACALHAR" como direito fundamental, dada a necessidade de determinado tipo de comentários.

Anónimo disse...

Sabem porque foi que fechou o café Abrigo?

Não sabem, dentro de pouco tempo vão ver o Litos na nova empresa Munipical, ele até tem lá o irmão...

Anónimo disse...

E ninguém fala dos 40.000 euros das Festas!!!

Murilovsky disse...

Todos os criticam a limpeza do Xico do Pinto têm toida a razão: ALIMPEZAQ FOI INCONVENIENTE POR TER SIDO MAL FEITA. Do ponto de vista técnico o que se fez é uma autêntica aberração, que repitam a técnica sempre que a mesma estiver suja e quanto menos se espera ficamos sem estátua.

Querem fazer muito bem mas por favor façam bem feito.... ESPERO QUE A MODA NÃO PEGA... AINDA SE LEMBRAM DO ESCADÓRIO E DA FACAHADA DA SÉ.... cRUZES CANHOTO

Anónimo disse...

Boas. Agora falam da expodouro e das festas,mas se o post for esses temas vocês provavelmente falarão do emprego e desemprego em Lamego...Lamego não cresce porque as pessoas de Lamego também não possuem essa capacidade. E se não cresce não emprega!

laranjinha disse...

Estavamos á espera deste executivo, mas afinal foi uma desilusão.

Anónimo disse...

Foi!? Ainda não acabou... Só daqui a 12 anos... E nunca pode ser uma desilusão, pois qualquer um que fosse seria sempre melhor do que o que tivemos 16 anos...

Anónimo disse...

Como ningu~em quer abodar o tema DESEMPREGO...
Permitam-me uma pergunta que gostava ver respondida...
O reguense, que até é presidente da CãmaraM. de Lamego (ao o que Lamego chegou ser mandado por um galego)conhece o concelho de Lamego???
Responda ...Xiquinho.
Onde Fica a Rua Nova.
Pergunte aos seus colaboradores, que até nasceuram naquela rua.

rage against the machine disse...

"... Pretendo apenas, neste momento, chamar à atenção de um problema que pode trazer consequências graves para Lamego, nomeadamente a sua desertificação. É bem visível que a população de Lamego é uma população envelhecida e que cada vez mais os filhos de Lamego se vêem forçados a abandonar a sua cidade natal sem qualquer expectativa de regresso pela falta de oportunidades de emprego. ..."


Pelos vistos parece que permanecem mais preocupados em continuar a descarregar frustrações... será que leram o mesmo post que eu?? Será que não é possível focar o verdadeiro assunto, a sério e partir daí para comentar?? Realmente é bem verdade que Lamego não pode crescer enquanto as mentes de quem cá vive continuarem mesquinhas, fechadas e invejosas! É uma pena, mas também já é demais. Já era tempo de uma mudança de atitude...

Anónimo disse...

A começar pela mente do presidente que na sexta-feira santa não compareceu na procissão. Mandou a Tete substitui-lo só que esta esqueceu-se e só entrou na procissão quando ela já ía a meio.
E para espanto de todos apareceu numa procissão do enterro do Senhor, vestida de côr de rosa.
Só desta vereadora.
Mas para a queima do Judas aí estava o presidente presente, naquele grande acontecimento que foi uma grande chachada, tal como o do ano passado.
É assim mesmo ó presidente.
Só nos grandes acontecimentos.

Anónimo disse...

O novo presidente do turismo do douro sul já tomou posse?

Fernando Ferreira disse...

Embandeirar a cidade no período da Páscoa com o dinheiro da Câmara? Esse tempo já lá vai. A Igreja, que até é detentora de avultadas contas bancárias (Banco Ambrosiano, por exemplo), se assim o entender, que o faça. Além disso, acho que a CML tem de investir em iniciativas que favoreçam aqueles que escolheram viver em Lamego e não em iniciativas que sejam voltadas para a satisfação visual de uns quantos passantes que dizem gostar muito de Lamego mas só em período de férias. Compreendo e aceito porisso a decisão da autarquia. Vamos investir no que fica para a posteridade enão no que é efémero e se desfaz ao fim de alguns dias. Afinal, se isso era feito há já tantos anos, cabe perguntar: que genhou Lamego com isso quando se engalanava(???) e o termo é duvidoso, porque ver a cidade coberta de bandeiras roxas por tudo quanto era rua e viela também não deixava de ser de gosto discutível... ? Na realidade, não ganhou nada. Mas perdeu muitos fundos. Portanto, ex-combatente das 12:07, não percebemos a sua indignação. E quanto ao soldado desconhecido, o mamarracho não está na sua lavagem. O mamarracho está no monumento em si. Nunca pensou nisso? Por mim, a estátua, independemtemente de evocar a entrega da vidas em defesa da Pátria (causa que eu tenho por muito nobre e respeitos), merecia outro lugar para estar, ser visitado, visto com olhos de ver e ajudar a fazer um pouco mais de história. Como está é que não.

Fernando Ferreira disse...

Este ex-combatente é tão de Lisboa como eu sou do Burkina-Fasso ou do Sultanato do Burnei. As suas palavras são traidoras e não odeixam esconder-se atrás de uma pretensa residência fora de Lamego. É que a referência às merendolas deixa perceber inequivocamente que é frequentador de círculos de amizades constituídas por ressabiados com a mudança da cadeira do poder na Câmara Municipal. É triste. Caramba, já lá vão 2 anos e ainda há por aí tanta azia. Já não há pastilhas Rennie nas farmácias nem sais de frutos que bastem para aliviar o estômago de tal gente. Está já muita gente farta destes comentários do bota-abaixo, por tudo e por nada. Vamos discutir o problema do (des)emprego em Lamego? É que esse sim, é importante e depende de todos nós, (ressabiados ou não). Porque pode muito bem bater, um destes dias, à porta de qualquer um (ressabiado ou não).

Fernando Ferreira disse...

A propósito do (des)emprego em Lamego, vale a pena lerem esta estória.

O PORTEIRO DO PROSTÍBULO

Não havia no povoado pior ofício do que porteiro do prostíbulo".
Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem?
O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem escrever, não poderia ter outra atividade ou ofício.

Um dia, entrou como gerente do prostíbulo um jovem cheio de idéias, criativo e empreendedor, que decidiu modernizar o estabelecimento. Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções.

Ao porteiro disse:
- A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços.
Eu adoraria fazer isso, Senhor - balbuciou – mas eu não sei ler nem escrever!
- Ah! Quanto eu sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui.
- Mas Senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida inteira, não sei fazer outra coisa.
- Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo Senhor. Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. Eu sinto muito e desejo que tenha sorte.
Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora.

O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. Que fazer? Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho. Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego. Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado. Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa. Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra. E assim o fez.

No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta:
- Venho para perguntar se você tem um martelo para me emprestar.
- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar …
- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo.
- Se é assim, está bom.
Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse:
- Olha, eu ainda preciso do martelo. Porque você não o vende para mim?
- Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens mais próxima está a dois dias mula de viagem.
- Façamos um trato - disse o vizinho. Eu pagarei os dias de ida e volta mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece?
Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias ….aceitou.
Voltou a montar na sua mula e viajou. No seu regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa.
- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo. Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viagem, mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras. Que lhe parece?
O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora. E nosso amigo guardou as palavras que escutara: "não disponho de tempo para viajar para fazer compras".
Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas.

Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro trazendo mais ferramentas do que as que havia vendido. De fato, poderia economizar algum tempo em viagens. A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viagem, faziam encomendas.
Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes. Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois, comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira loja de ferragens do povoado.
Todos estavam contentes e compravam dele. Já não viajava, os fabricantes lhe enviavam seus pedidos. Ele era um bom cliente. Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos referiam comprar na sua loja de ferragens, do que gastar dias em viagens.

Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos. E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc.. E após foram os pregos e os parafusos… Em poucos anos, nosso amigo se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas.

Um dia decidiu doar uma escola ao povoado. Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício.
No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e lhe disse:
- É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do Livro de Atas desta nova escola.
- A honra seria minha - disse o homem. Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o Livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto.
- O Senhor?!?! - disse o prefeito sem acreditar. O Senhor construiu um império industrial sem saber ler nem escrever? Estou abismado. Eu pergunto: o que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever?
- Isso eu posso responder - disse o homem com calma. Se eu soubesse ler e escrever … ainda seria o porteiro do prostíbulo!

Geralmente as mudanças são vistas como adversidades. As adversidades podem ser bênçãos. As crises estão cheias de oportunidades. Se alguém lhe bloquear a porta, não gaste energia com o confronto, procure as janelas. Lembre-se da sabedoria da água:

"A água nunca discute com seus obstáculos, mas os contorna".

Canário disse...

O Fernando Ferreira tem carradas de razão, toda a gente se preocupa com ninharias, que em boa verdade, também são de lamentar mas, o mais importante é de facto o desemprego na nossa terra que cada vez mais se faz notar.

Mas como diz o anónimo das 7.30 do dia 4 de Abril, devem abrir-se concursos e convocar um juri que não defenda as cores de ningem e que o concurso quando for aberto o lugar não esteja já ocupado por alguem que tem falado com o "Dr. CUNHA"

olho vivo disse...

Ao Fernando Ferreira.

Se a Santa Casa da Misericórdia soubesse da tua existência e dos teus dotes oratórios, de certeza te tinha convocado para fazeres os sermões da Semana Santa.

Muita parra e pouca uva.

Então as bandeiras não fazem falta? Então o turismo religioso numa terra como Lamego não interessa?
Valem mais umas tainadas, ou deixar roubar um Mercedes, ou espatifar um Megane, no Alentejo âs 5 da manhã, ou passeatas por Espanha que nos custam milhares de euros? Ou outras tantas coisas onde se tem esbanjado tanto dinheiro?
Não tenho procuração para defenter o ex-combatente, mas tenho de concordar com as suas preocupações.
Porque não manda a Câmara linpar a torre do Castelo, a Sé, etc...etc...
Quer dizer que o Fernando Ferreira, que só pode ser um agente do poder, acha bem tudo isto?
Poupe-nos com esses sermões que se tornam
fastidiosos, sem nada dizerem de útil.
Dê conselhos aos seus amigos do executivo a quem fazem mais falta.
Os lamecenses preferem o seu silêncio.

lenine disse...

e o emprego? como é? como será lamego daqui a 50anos? uma aldeia desabitada? isso pouco importa de momento, pois nesse dia tudo será habitado por turistas de Junho a Setembro! mas que turistas? e que vêm cá fazer? ver mamarrachos? ou ver o que era uma cidade portuguesa dos seculos passados?

Anónimo disse...

É isso mesmo o que os turistas gostam de ver.
Fartos de ver prédios de habitação estão eles. E também de monumentos lavados com lixivia.
Só em Lamego...

Anónimo disse...

sim, só em Lamego é que se lavam monumentos, em mais lado nenhum se vê isso...

Anónimo disse...

Acho piada ao PS Lamego, fica "chocado" por limparem um monumento, e acha muito mal que a câmara não pague as bandeiras da pascoa que a igreja costuma por nas ruas nas que este ano não pôs...
Enfim, foi este tipo de mentalidade que governou a nossa terra anos a fio!! Mas agora, que isso e passado tem a sua piada..

Anónimo disse...

DESEMPREGO? HUM....... SÓ ESTÁ DESEMPREGADO QUEM NAO PERTENCE AO PATRÃO DO XIQUINHO DA RÉGUA. O DONO DA APITIL!

Anónimo disse...

DESEMPREGO? HUM....... SÓ ESTÁ DESEMPREGADO QUEM NAO PERTENCE AO PATRÃO DO XIQUINHO DA RÉGUA. O DONO DA APITIL!

Anónimo disse...

tentei tratar de cativar os jovens para lamego... criem empregos fabris isso desenvolve uma cidade!vejam Viseu o que é hoje!!!!!!!!
e turistas, ver o que a romaria de portugal...bem bem vamos longe assim tratem de cativa-los de outras formas!desenvolvam a cultura, desporto e fabricas