domingo, fevereiro 25, 2007

CÂMARA APOIA CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL DE ALMACAVE

A execução das obras de reconstrução e ampliação do Centro Social e Paroquial de Almacave, neste momento em curso na cidade de Lamego, contam com o apoio financeiro no valor de 124.699,47 euros, concedido pela Câmara Municipal de Lamego.
A conclusão da transferência deste montante foi concretizada através da assinatura de um protocolo celebrado entre a autarquia e a Fábrica da Igreja Paroquial da freguesia de Almacave, em Janeiro último.
Tendo reconhecido o “notório interesse municipal” do novo Centro Social e Paroquial de Almacave, cujas instalações poderão ser utilizadas para fins sociais, culturais, lúdicos e recreativos de entidades, públicas e privadas, que prossigam fins de interesse público, a autarquia decidiu apoiar a execução dos trabalhos de remodelação e ampliação do imóvel.

Após a conclusão das obras em curso, o Centro Social e Paroquial de Almacave, situado no Largo do Ribeiro, será uma infra-estrutura moderna e polivalente, oferecendo aos seus utilizadores várias salas, onde, por exemplo, dezenas de crianças poderão ter, em simultâneo, aulas de catequese, e um auditório devidamente equipado e de óptimas condições acústicas. FONTE CML site oficial

19 comentários:

Anónimo disse...

Aí está uma Camara que se preocupa com as qustões de carácter religioso, muito bem.

Anónimo disse...

Amen...

DEMOLIDOR disse...

Librai-nos do malamen!

Murilovsky disse...

Nunca mais vamos sair do mesmo, esta igrej é um fartote... Gasta milhões no Museu Diocesano, gasta milhões neste Centro paroquial, e deixa ao completo abandono a Igreja do DESTERRO, uma joia Nacional em Arte Sacra... É de bradar aos céus.
A reboque da benção da igreja vem a CML (e o estado)apoiar esta infraestrutura - melhor seria se aplicasse o dinheiro na Igreja do Desterro ou noutra.
Tenho duvidas que o Centro paroquial traga gentes a Lamego, mas não tenho duvidas que as nossas joias patrimonias (bem cuidadas e divulgadas) trariam milhares de visitantes.
NÃO HÁ PACHORRA

Família Taveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Família Taveira disse...

Parabéns Igreja de Almacave!
Mais um passo dado.

Ao anterior Sr., ou não tem filhos, ou desse céfalo (em português cérebro,ou falta dele) nada sai a não ser críticas por tudo que por aqui se faz.

Se conhecesse o antigo local onde se leccionava catequese devia, se fosse pai, de ter vergonha de enviar um filho para tal lugar frio, húmido e em mau estado de conservação.

As críticas valém aquilo que valém!

É certo que é uma pena que a Igreja do Desterro esteja fechada mas decerto porem que o bem estar das nossas gentes (crianças) é um bem maior não há qualquer dúvida.

Parabéns Igreja de Santa Maria Maior de Almacave.

Murilovsky7 disse...

Cara Familia Taveira

Os meus cumprimentos, não sei de onde me conhece para afirmar que são só criticas.
Lamento informá-lo, mas ao que parece, deste céfalo pode sair muito mais do que aquilo que o Sr julga (concerteza não sairá qualquer ofensa à sua pessoa) mas permita-me que lhe diga que para quem p0arece é tão beato (no bom sentido) esse espirito necessita de alguma penitência - "nunca se julga o que se não conhece".

O que quis referir no meu comentário, era a minha incompreensão por gastos tão avultados em duas grandes obras quando obras maiores são votadas ao abandono.

Compreendo perfeitamente que as condições anteriores da catequese não são as mais indicadas mas não haverá, por ventura, soluções mais modestas e a contento de muitas outras coisas?

Não critico que a igreja faça as obras que quer, mas critico o facto de estar constantemente pendurada no estado para o que lhe convém, nomeadamente no que refere ao tratamento do seu património (sejamos justos o estado também se pendura na Igreja).

Fique bem com a sua igreja e com os seus gastos, já agora não se esqueça de contribuir!!!!

Família Taveira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Família Taveira disse...

Pedimos desculpa se dissemos a verdade.

Contudo a realidade é outra...

- Nunca falamos desta Câmara nem para o bem nem para o mal.
- Nunca colocamos comentários impróprios.
- O montante aqui reclamado são uns trocos dados pelo estado(autarquia) no custo total da obra.
- Quando o protocolo foi assinado já havia telhado na "casa".
- Se já contribuimos; imenso mais do que quase todos com dedicação, empenho e preseverança.
- Se a autarquia/estado quisesse poupar dinheiro tinha aprovado o primeiro projecto à quase 10 anos atraz.

Pois bem.
Com o pretexto de um belissimo altar em talha dourada (ao contrário de si, passei HORAS a estuda-lo e admira-lo) fazemos de blogs de outros lixo para despercicios mentais.

Acredito que seja um ponto nesta contenda pois o que aqui está em causa é um centro paroquial mais que necessário para acolher todos os que sintam a necessidade de o usar e ao contrário do que disse não é da Igreja é de todos nós.

Anónimo disse...

o murilovsky7 É BURO

Murilovsky disse...

O projecto que há 10 (?) anos queria ser implantado não o podia ser por questões legais - queria ocupar uma área na qual não se pode edificar.

Quanto á casa ser de todos.....

Fique bem

Fernando Ferreira disse...

Senhor tende piedade destes murilovskys todos que não sabem o que dizem!!!!!

Fernando Ferreira disse...

Mais respeito pelo Monsenhor José Guedes, homem sério, empreendedor e lutador pelo bem estar dos fieis. Ao menos deixa obra feita concreta e não destila palavras de azedume ácido como as de todos os murilovskys que vêm aqui "religiosamente" escrever contra a instituição igreja que muitas das vezes faz o que competia oa Estado que é quem mais dinheiro esbanja. A Igreja ensina-nos como se investe. Ai se a inveja pagasse IRS, estes murilovskys todos iam direitinhos para a lista do Ministério das Finaças dos não pagadores ao fisco. Afinal, a religião é apenas uma questão de posicionamento. Respeito pela religião, pela igreja e pelo monsenhor Zé Guedes que se alguma vez fez alguma coisa a alguém só pode ter sido o BEM, com letra maisucula. Força Monsenhor Zé Guedes, continue o seu trabalho paroquial que será ajudado por Deus.

odeleite disse...

Para que a obra seja bem-dita aqui vão as orações:
Avé Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois Vós entre as mulheres e bendito é o fruto do Vosso ventre, Jesus. Santa Maria, Mãe de Deus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora da nossa morte. Amen
Pai Nosso, que estais no Céu; santificado seja o Vosso nome; venha a nós o Vosso reino; seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amen.
Glória ao Pai, ao Filho e ao Espirito Santo, assim como era no principio, agora e sempre Amen, ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorre-mos a Vós. Ó Meu Bom Jesus perdoai-nos e livrai-nos do fogo do inferno e levai as almas todas para o Céu, principalmente as que mais precisarem.
Creio em Deus Pai Todo-Poderoso, Criador do céu e da terra; e em Jesus Cristo, seu único Filho, Nosso Senhor; Que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria; Padeceu sob Pôncio Pilatos; Foi crucificado, morto e sepultado; Desceu à mansão dos mortos; Ressuscitou ao terceiro dia; Subiu aos céus, está sentado à direita de Deus Pai Todo-Poderoso; De onde há-de vir a julgar os vivos e os mortos; Creio no Espírito Santo: Na Santa Igreja Católica; Na comunhão dos Santos; Na remissão dos pecados; Na ressurreição da carne; Na vida eterna. Amen.
Salvé Rainha , Mãe de misericórdia, vida, doçura e esperança nossa, salvé. A Vós bradamos, os degredados filhos de Eva, a Vós suspiramos gemendo e chorando neste vale de lágrimas, Ela, pois, Advogada nossa, esses Vossos olhos ,misericordiosos a nós volvei. E depois deste desterro nos mostrai Jesus, bendito fruto do Vosso ventre. ó clemente, ó piedosa, ó doce Virgem Maria, Rogai por nós Santa Mãe de Deus, para que sejamos dignos das promessas de Cristo.
Confesso a Deus Todo-Poderoso
e a vós irmãos,
que pequei muitas vezes
por pensamentos e palavras,
actos e omissões,
por minha, culpa,
minha tão grande culpa.
E peço à Virgem Maria,
aos Anjos e Santos
e a vós, Irmãos,
que rogueis por mim
a Deus, Nosso Senhor.

Edite Estrela disse...

A poupar, a poupar anda a família taveira, que escreve há sem h. Quando a forma há se refere ao verbo existir, como é o caso aqui "há muito tempo", isto é, "existe muito tempo", o á é escrito com H. Vem do verbo HAVER.

Família Taveira disse...

Onde a "Sr.ª" deixou a nave espacial?...

Família Taveira disse...

E não é do verbo existir mas sim do verbo haver!?????? porque do verbo existir não esiste nenhuma forma (há; aprenda alguma coisa antes de interpelar quem sabe.

Família Taveira disse...

e digo-lhe mais:
"Sic transit gloria mundi"

Murilovsky disse...

Caro Fernando Ferreira
ninguém pôs em causa a pessoa do Padre José Guedes, o que se colocou em causa foi a atribuição de um subsisio por parte do estado para uma obra particular (embora tenha reconhecido que o estado quando lhe convém se apoia nessa mesma igreja), bem como na oportunidade dos investimentos da igreja.
Não está em causa as pessoas que respeito e que até estimo (porque conheço) mas sim, a instituição IGREJA. Penso que pode e deve ser criticada.
Se o caro senhor não consegue perceber o alcance da critica vá à sua vida e fique muito feliz com o que a natureza lhe se soube aprover.
Fique bem